Três perguntas: os rankings de ações e fundos da Smartbrain

A Smartbrain foi fundada em 2004 e trabalha com a consolidação de extratos de investimentos. Ao processar diariamente milhares de informações, a Smartbrain acaba tendo uma visão diferenciada sobre onde os recursos estão sendo investidos. Essas informações dão origem aos rankings mensais de preferência de ações e fundos de investimentos que são divulgados pela empresa.

Para entendermos melhor sobre esse assunto, conversamos com Cassio Bariani, CEO da Smartbrain, sobre a organização dos rankings de preferência de ações e fundos de investimentos, a ideia que trazem esses rankings e sobre a visão da empresa sobre o negócio de consolidação de investimentos.

 

Como os rankings de preferência de ações e fundos de investimentos são organizados?

Os rankings mensais das ações e dos fundos de investimentos preferidos dos investidores são resultado do estudo Big Data Smartbrain, que é feito com base na plataforma de consolidação de investimentos, que processa diariamente mais de 210 mil extratos de investimentos, somando mais de R$ 120 bilhões de patrimônio. Portanto, são informações sobre onde, de fato, os investidores estão aplicando o seu dinheiro.

Nos sistemas da Smartbrain são controladas carteiras de investidores dos segmentos do varejo (uma participação de 20,53%), alta renda (46,10%), private (29,25%) e ultra high (4,12%). E como a maioria dos investidores analisados são atendidos por assessores, consultores e gestores de patrimônio, o levantamento acaba refletindo as aplicações que foram mais indicadas por esses profissionais em cada período.

 

Qual é a ideia desses rankings?

O objetivo do Big Data SmartBrain é identificar tendências de mercado para que investidores e profissionais possam se orientar. O estudo, devido à sua grande base de dados, funciona como um “termômetro”, uma referência do que está acontecendo.

Além dos rankings dos ativos mais investidos mês a mês, o Big Data Smartbrain também mostra como está a alocação média das carteiras, que significa a divisão do portfólio dos investidores entre os tipos de ativos.

 

Como a Smartbrain tem visto o negócio de consolidação de investimentos? Ele mudou desde que a empresa foi fundada?

A Smartbrain, criada em 2004, é a pioneira no segmento de consolidação de investimentos no Brasil. No início, apenas os profissionais e grandes gestores de patrimônio utilizavam um sistema de consolidação como ferramenta de trabalho para atender seus clientes. Porém, com o advento das plataformas digitais de investimentos e do interesse crescente dos investidores por educação financeira e por informações sobre ativos e aplicações, a demanda por um sistema próprio de consolidação e gestão de carteiras tem avançado de forma acelerada.

Além disso, há uma evolução na distribuição de investimentos no país, com aumento considerável do número de profissionais de assessorias de investimentos, empreendedores que têm necessidade de um sistema de consolidação user friendly para o gerenciamento dos clientes e dos seus pequenos escritórios.

Outro fator importante que impulsionará o setor é o Open Banking, que definirá a forma como sistemas deverão se integrar. Nesse sentido, a Smartbrain já trabalha com APIs há muitos anos e vem promovendo o processo de integração para grandes instituições financeiras – bancos e corretoras, que passarão a oferecer carteiras consolidadas também.

Leia também:

Três perguntas: a desestatização da Eletrobras e os seus esqueletos

Três perguntas: as transferências bancárias via WhatsApp

Artigos Relacionados

Oferta secundária das debêntures da Vale já tem preço

A Vale informou ao mercado nesta terça-feira que recebeu comunicado do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sobre precificação da oferta secundária...

Taxa média do empréstimo pessoal aumentou em abril

Uma pesquisa de taxa de juros realizada pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon-SP, constatou...

Empréstimo de R$ 370 milhões para indústria açucareira em SP

Recursos serão aplicados na modernização e aquisição de materiais para processo de cultivo O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoiará a modernização...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Rádios FM poderão antecipar aumento de potência e área de cobertura

Antes, emissoras só podiam solicitar mudança a cada dois anos e de forma gradual.

Mudanças no câmbio abrem caminho para o Pix internacional

Propostas da Consulta pública são os primeiros passos para colocar em prática o sistema de transferências instantâneas com o exterior.

Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril

Segundo o Procon-SP, a taxa média de empréstimo pessoal foi de 6,1% ao mês.

Mercados com poucas oscilações

PEC fura-teto preocupa.

Por preços de combustíveis, IPCA deve desacelerar

Por outro lado, os preços dos serviços devem continuar em patamares baixos, influenciados pelas medidas de restrição e pelas fracas condições do mercado de trabalho.