Triangulação

Quem telefona para o serviço 102 da Telemar para saber o novo número do telefone de um “jornalão” que mudou de endereço para o Centro do Rio, recebe o antigo número do periódico. Ao ligar para lá, ouve uma gravação comunicando o número correto. Mais kafkaniano impossível.

Furor tributário
Apresentado pelo governo FH como a melhor solução para as pequenas e microempresas conseguirem se viabilizar,  o Simples, na avaliação do presidente do Movimento Nacional das Pequenas e Microempresas (Monampe), Ercílio Santinoni, “não atingiu seus objetivos”. Para justificar sua opinião, ele cita pesquisa feita junto a dois mil empresários por Sebrae e Receita Federal sobre o programa. A principal reclamação, apontada por 26,3% dos entrevistados, foi a não redução da carga tributária.
De fora
Para Santinoni, a pesquisa mostra que o Simples beneficiou apenas as microempresas, com faturamento anual de até R$ 120 mil, com a desburocratização no pagamento de tributos federais. O benefício, porém, segundo ele, não foi estendido às pequenas empresas, com receita anual de até R$ 1,2 milhão. O levantamento confirma essa percepção, revelando que os beneficiários do Simples se concentram nas microempresas (87,5%) e no comércio (72,9%). “Isso significa que pouco mais de 10% são pequenas empresas, o que é muito pouco”, critica o presidente do Monampe, que, no próximo dia 15, lidera uma delegação de micro e pequenos empresários que vão se reunir com o ministro da Casa Civil, Pedro Parente, para cobrar, principalmente, a redução da carga tributária.

Tim Lopes
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota, denominada “Dívida com a Sociedade”, a partir da confirmação de terem sido encontrados os restos mortais do jornalista Tim Lopes. A ANJ afirma que “assume o compromisso solene de não permitir que o doloroso episódio se encerre com o sepultamento do companheiro vilmente executado”. “Nem mesmo com a captura de seus assassinos. O Estado tem uma dívida com a sociedade e com os jornalistas que a servem, muitas vezes arriscando a vida, como ficou tragicamente demonstrado. E só a pagará enfrentando o crime organizado com uma dedicação e uma eficiência muitas vezes prometidas e quase sempre rapidamente esquecidas, com raras exceções em alguns pontos e em alguns momentos”.

Amnésia
A Embratur, aproveitando a festa que foram os últimos dias em que os governos podiam fazer propaganda institucional antes das eleições, criou um anúncio que padece de crise de identidade. Estrelada pela apresentadora Hebe Camargo, a peça afirma que antes do Plano Real, nos tempos da inflação galopante, era mais barato para o brasileiro viajar para o exterior do que fazer turismo interno. Na verdade, ir para fora só ficou mais barato com a instituição do real anabolizado – que garantiu as compras da classe média no grande shopping que é Miami. Com a moeda brasileira “caindo na real”, o turista voltou-se para o mercado interno, aí em igualdade de competição.

Concessões fatais
O alerta é do ex-deputado federal pelo PT e promotor público Plínio de Arruda Sampaio. “Quando os bancos estrangeiros fazem o alvoroço que estão fazendo sobre o “risco Brasil”, caso o Lula vença o pleito, estão testando a seriedade do programa petista, inclusive para calibrar o ataque que vão fazer na campanha ao candidato popular.
Se o PT ceder a essas pressões e diluir seu discurso, perderá credibilidade. Mas, atenção! Se se mantiver firme, precisa preparar-se para a campanha mais agressiva que o Brasil já conheceu”, diz Sampaio, ex-secretário Agrário do PT e diretor do jornal eletrônico Correio da Cidadania.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPela culatra
Próximo artigoPapai Noel não existe

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Arrecadação atípica de exportação de commodities turbina receita

Tributos alcançam quase R$ 1,2 tri em 8 meses e batem recorde.

Indústria da hipertensão e diagnóstico por imagem movimentará R$ 22 bi

Foram realizados cerca de 55,6 milhões de procedimentos ambulatoriais e hospitalares.

Receita apreende mercadorias piratas avaliadas em R$ 1 milhão

Foram apreendidos na operação 170 volumes de mercadorias englobando videogames e acessórios, roteadores, entre outros.

Prorrogada a CPI dos royalties do Rio por 30 dias

Prorrogação do prazo se deve à complexidade da matéria e aos vários documentos requisitados que ainda estão sendo recebidos pela comissão.

Governo dos EUA se prepara para paralisação na semana que vem

Em outra frente de luta, líder democrata Nancy Pelosi anuncia acordo sobre pacote de Biden.