Tribunal ouve testemunhas do processo de impeachment de Witzel

O Tribunal Especial Misto ouve hoje, a partir das 9h, as 27 testemunhas de acusação e de defesa no processo de impeachment do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. A continuidade da ação foi aceita no dia 5 de novembro.

Witzel foi denunciado por crime de responsabilidade e está afastado desde 28 de agosto pelo prazo de 180 dias. Ele é investigado por participação em fraudes na área da saúde.

O tribunal misto é formado por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais e presidido pelo desembargador Claudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

O interrogatório de Witzel está marcado para amanhã, às 16h, ocasião em que deverá apresentar sua defesa. As duas sessões serão no Tribunal Pleno do TJ-RJ.

 

Agência Brasil

Leia mais:

Caso Witzel: TJ escolhe desembargadores para processo de impeachment

Waldeck Carneiro é sorteado como relator do impeachment de Witzel

Artigos Relacionados

TCE-SP acolhe pedido de escritório e suspende licitação da CPTM

Escritório de advocacia representa grupo europeu interessado na licitação, cujo nome não pode ainda ser revelado.

Sistemas de saúde público e privado perto de colapso

Ocupação de UTIs acima de 80% nas capitais; hospitais do interior também estão lotados.

Mais de 50% rejeitam pagar por vacina, se oferecida pela rede privada

Percentual tende a crescer caso o governo não consiga aumentar a velocidade de vacinação".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.