Trump já vê atentado na explosão no porto de Beirute

Explosão abalou várias áreas, deixando pelo menos 78 mortos e mais 4 mil feridos.

Internacional / 22:26 - 4 de ago de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Uma grande explosão em Beirute, capital do Líbano, causou pânico e destruição nesta terça-feira na região portuária e uma gigantesca coluna de fumaça que pôde ser vista de toda a cidade, segundo relataram testemunhas e a mídia local. A enorme explosão atingiu Beirute em uma época em que o país está passando por uma de suas piores crises econômicas desde o fim da guerra civil em 1990.

A explosão abalou várias áreas da capital, quebrando janelas e portas e deixando pelo menos 78 mortos e mais 4 mil feridos. O impacto foi sentido até no Chipre, a 200 quilômetros da costa libanesa.

Segundo órgãos de segurança libanes, cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio, substância usada na produção de explosivos e fertilizantes, podem ter sido a causa desta grande explosão após curto circuito em aparelhos de arcondicionado. O comitê de investigação local terá cinco dias para identificar os responsáveis.

Mas para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode ter sido provocada por um “ataque” com “algum tipo de bomba”. “Parece um ataque horrível”, disse a jornalistas na Casa Branca ao se referir à explosão.

Ele foi mais além; “Eu me encontrei com alguns dos nossos generais, e eles parecem acreditar que foi (um ataque). Isso não foi algum tipo de explosão industrial”, Ainda segundo Trump, os generais “parecem pensar que foi um ataque, foi algum tipo de bomba”.

O primeiro-ministro libanês Hassan Diab revelou em reunião com o presidente Michel Aoun que um carregamento de 2.750 toneladas de nitrato de amônio que estavam em um armazém não fiscalizado há seis anos teria sido a causa da explosão. Ele prometeu em um breve discurso transmitido por emissoras locais que os responsáveis pelo incidente “pagarão” o preço”, pois a “catástrofe não passará sem responsabilidade”.
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor