Tudo de novo

O estouro no orçamento do Pan 2007, no Rio, foi justificado, à época, com a necessidade de construir estádios e instalações no padrão olímpico. Assim, a cidade estaria preparada para uma possível – à época – Olimpíada. Agora, após o início da trigésima reforma do Maracanã, vem a notícia de que o velódromo construído para o Pan terá que ser inteiramente remodelado para atender aos Jogos Olímpicos.

Mutante
Adversário do presidente Barack Obama nas últimas eleições presidenciais dos Estados Unidos, o senador do Partido Republicano John Mcain, que, agora, defende o reconhecimento do Conselho Nacional Líbio como único representante oficial da Líbia perante a comunidade internacional, é o mesmo que, apenas 20 meses atrás, em agosto de 2009, encontrou-se com Kadafi, em Trípoli, para elogiar seu “papel de pacificador da África”.

Dígitos
Nesse intervalo de menos de dois anos nem Mcain nem Kadafi mudaram, em essência. Quem mudou foram algumas das grandes multinacionais do petróleo, como Exxon Mobil, Chevron e ConocoPhillips, todas doadoras na faixa de oito a nove dígitos para a campanha do republicano, que apoiou a redução dos impostos cobrados na exploração de petróleo offshore, o que incrementou os lucros das empresas do setor na faixa de 11 a 12 dígitos.

Enganosa
A Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta terça-feira, em primeira discussão, o Projeto de Lei 628/07, que proíbe o uso da expressão “a partir de” em campanhas promocionais e publicitárias no estado. Ela foi apontada como propaganda enganosa pelo autor da proposta, o ex-deputado Jodenir Soares. “Ao adentrar estas lojas, o consumidor se depara com a falta de produtos nesse valor e com outros muito mais caros”, alegou Soares.

Aonde vai a Caixa
“As metas da Caixa Econômica Federal para 2011” é o tema da palestra que o vice-presidente de Finanças da instituição, Márcio Percival, fará dia 5, em almoço realizado pelo Ibef-Rio (Av. Rio Branco, 156/4º andar – Ala C – Centro – RJ).

Informação pública
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) considerou “lamentável a atitude do senador Roberto Requião” que, segunda-feira, “tomou o gravador do repórter da Rádio Bandeirantes Victor Boyadjian e ameaçou agredi-lo quando este tratava de entrevistá-lo sobre a pensão que recebe como ex-governador do Paraná”. “O acesso à informação pública e a liberdade de imprensa são direitos de toda sociedade e não podem ser tolhidos por ninguém, muito menos por detentores de cargos eletivos”, protesta a ANJ.

Repeteco
A situação não é exclusiva do Rio de Janeiro: a cada chuva forte, repetem-se os problemas para a população e as desculpas e promessas das autoridades

Os sem-helicóptero
Até quando o Estado do Rio de Janeiro vai continuar a ter um governo virtual? Bastaram dois dias seguidos de chuva para a capital ficar alagada e praticamente paralisada impedindo milhares de cariocas de voltarem para suas casas durante longas horas. Mais uma vez, o governador Sérgio Cabral (PMDB) mostrou-se alheio ao problema. Que tal um mês sem helicóptero?

Artigo anteriorPró-usineiro
Próximo artigo“They can”t”
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Vacinas vendidas por até 24x o custo de produção

Aliança denuncia altos lucros dos laboratórios.

Energia rara e cara

Modelo equivocado colocou Brasil entre os campeões de tarifas elevadas.

União perde bilhões de dólares no petróleo

Lei isentou campo mais produtivo de pagamento de participações especiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Auxílio impulsiona captação da poupança: R$ 6,37 bi em julho

Depósitos superam retiradas pelo quarto mês seguido.

Bahia e Sergipe exercerão direito de preferência em relação à Gaspetro

Privatização pode levar a monopólio de 2/3 do gás canalizado do país.

Câmara aprova projeto que privatiza os Correios

Nos EUA, ninguém pensa em abrir mão do serviço estatal.

Banco Mundial fez desembolso recorde para América Latina

Recursos para combater efeitos da pandemia na região que concentra 1 em cada 3 mortes globais.

Preço do diesel avançou quase R$ 1 por litro até julho

Valor médio registrado nos postos no último mês foi de R$ 4,803.