É brinquedo, sim

O comércio lojista carioca espera vendas 12% maiores neste Dia das Crianças em relação ao ano passado. É o que mostra a pesquisa do Clube dos Diretores Lojistas (CDL-Rio). Brinquedos (33%), roupas (26,8%), artigos esportivos (21,3%), jogos eletrônicos (8,5%), calçados (6,8%) e celulares (3,3%) devem ser os presentes mais vendidos. Os lojistas estimam que o preço médio dos presentes por pessoa deve ser de cerca de R$ 100 e que os clientes deverão utilizar o cartão de crédito parcelado como principal forma de pagamento, seguido de dinheiro/cartão de débito, a prazo (crediário) e, por último, o cheque.

Longe da Mega Sena
Estudo do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) revela que 28,2% dos lotéricos no país amargaram prejuízo, em 2007, e 83% dos empresários do setor tiveram lucro médio mensal abaixo de R$ 2,5 mil. A Região Sul tem o menor valor médio de lucratividade mensal: R$ 196; enquanto no Nordeste o valor é R$ 1,805 mil; no Centro-Oeste, R$ 1,788 mil; no Sudeste, R$ 1,070 mil; e no Norte, R$ 927,00. Segundo o presidente do Sindicato das Casas Lotéricas, Bingos, Jogos Eletrônicos, Locadoras, Empresas Comissárias e Consignatárias do Estado de São Paulo (Sincoesp), Luiz Carlos Peralta, o estudo do Ipea foi baseado em pesquisa solicitado pela Caixa Econômica Federal (CEF) sobre a situação do setor.

“Pra” valer
Com dons de adivinhação superiores aos das empresas de pesquisa, esta coluna se antecipa e garante que vai haver um descolamento entre os resultados das urnas, neste domingo, e as pesquisas levadas a cabo nos últimos seis meses. Os auto-intitulados institutos vão tentar se defender usando como base para comparação os números de boca de urna, aquela pesquisa que só é divulgada quando não serve mais para nada.

Prova
A Oi inicia sua operação no mercado de São Paulo no dia 24 de outubro. Para atrair os consumidores, permitirá que experimentem o serviço por três meses de graça, com oferta de bônus de R$ 20 diários. “As ações da companhia reforçam a nossa intenção, que o cliente fique na Oi porque gosta”, diz a diretora de Comunicação da companhia de telefonia móvel, Flávia da Justa.

Tarda, tarda…
Agilidade é isso aí! Quarta-feira, finalmente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pronunciou-se sob o pedido da candidata do PCdoB à Prefeitura de Belo Horizonte, Jô Moraes, para que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves(PSDB), fosse proibido de participar da campanha eleitoral do rádio e na TV do candidato do PSB, Márcio Lacerda. Jô argumentava que, como os tucanos não integram a coalizão do adversário, o governador não poderia aparecer no programa eleitoral de Lacerda. A liminar do TSE, no entanto, saiu apenas no último dia da campanha eleitoral gratuita para prefeito.

Eficiência
Uma leitora desta coluna comenta a dificuldade que teve para pedir ligação de água e esgoto à Águas de Niterói, companhia de saneamento que atende à antiga capital do Estado do Rio de Janeiro. Foram quatro idas à loja da empresa, enfrentando problemas já conhecidos, como excesso de burocracia, funcionário que deixa o casaco na cadeira mas não atende ao público e (o mordomo da era informatizada) sistema fora do ar. Aguarda agora que vistoriem o local para ver se a ligação é possível e, se for agraciada pelos deuses, conseguir a instalação, em 15 a 20 dias, e o direito de pagar R$ 740.
Já do outro lado da baía, a Cedae, que atende à Capital e à maioria das cidades fluminenses, oferece ao consumidor a opção de fazer o pedido por telefone, atende ao pedido em 72h e nada cobra pela ligação (o usuário deve comprar o hidrômetro, em loja de sua preferência, coisa de R$ 60).
Ah, sim. A estatal é a segunda; a Águas de Niterói é uma empresa privada.

Luiz Inácio Alckmin
Tem gente no Planalto querendo aproveitar o acirramento da crise financeira mundial para passar, entre as respostas a serem apresentadas para enfrentar o problema, contrabandos como o aumento do aperto fiscal e, em breve, a retomada da agenda de “reformas” tipo redução de direitos trabalhistas e previdenciários. Ou seja, as propostas de Geraldo Alckmin, que, ao serem postas em evidência por Lula, foram fatais para a derrota do tucano.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMr. Titanic
Próximo artigoEpa!

Artigos Relacionados

Rio manda R$ 2,4 tri para União e só recebe R$ 171 milhões

Estado é um dos mais prejudicados da Federação.

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Hood Robin e o ICMS nos combustíveis

Reduzir impostos tira da sociedade para dar a poderosos.

Últimas Notícias

Electrolux lança desafio para arquitetos e designers de interiores

A Archademy, primeiro Market Network de Arquitetura e Design de Interiores do Brasil, abre inscrições para a edição do seu Archathon Electrolux 2022. O...

Gestão do Hopi Hari ganha na justiça e se mantém no parque

A gestão do Parque Temático Parque Hopi Hari acaba de obter decisão favorável, proferida pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, para...

Bancos chineses registram compra líquida de divisas em 2021

Os bancos chineses registraram uma compra líquida de divisas em 2021, pois a taxa de câmbio do iuan permaneceu geralmente estável e os fluxos...

RNI: Plano de negócio tem o melhor resultado dos últimos 7 anos

Prévia do 4T21 da construtora e incorporadora RNI, do grupo Empresas Rodobens, indica resultados superiores aos últimos sete anos. A empresa, que completou 30...

Chile quer renacionalizar cobre e bens públicos estratégicos

A campanha pela renacionalização do cobre e dos bens públicos estratégicos entregues às transnacionais durante o governo de Augusto Pinochet (1973-1990) tem sido impulsionada...