UE vai doar 200 milhões de doses de vacinas até meados de 2022

Anúncio foi feito hoje pela presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen.

A União Europeia tem vacinas contra a Covid-19 suficientes para garantir uma terceira dose, caso seja necessário. No discurso do Estado da União Europeia, a presidente da comissão, Ursula Von der Leyen, traçou as prioridades para o próximo ano e disse que o combate à pandemia continua no topo das preocupações. A UE quer acelerar a vacinação nos países com baixo rendimento e, para isso, vai doar mais 200 milhões de doses até meados de 2022.

Von der Leyen falou também sobre o combate à pandemia de Covid-19. Afirmou que 2022 vai ser um “teste de caráter” para a União Europeia no combate nessa área e alertou para sinais de divergência entre os Estados-membros.

“A pandemia é uma maratona, não é um sprint [corrida de velocidade]”.

Ela destacou o trabalho que tem sido feito na UE, especialmente na aceitação e administração de vacinas. “Temos 1,8 bilhão de doses adicionais asseguradas, o que é suficiente para nós e para a nossa vizinhança e ainda, se forem necessárias, para vacinas de reforço”, disse.

Já a organização Médicos Sem Fronteira critica. Segundo a entidade, “desde abril de 2020, as autoridades da UE afirmam que ‘ninguém está seguro até que estejamos todos seguros’ e prometem ‘criar um bem público global verdadeiramente único’. No entanto, até agora, suas palavras não se concretizaram. Em vez disso, a UE tem sistematicamente minado as propostas para alcançar um contexto de produção, fornecimento e distribuição equitativos de vacinas e terapêuticos. E, embora promova compromissos de doação de vacinas, apenas uma fração das doses necessárias foi compartilhada”.

“A UE gosta de se apresentar como uma campeã da equidade de vacinas”, disse Christos Christou, presidente internacional de MSF.

“Mas a lacuna entre essas belas palavras e suas ações é constrangedoramente grande. A UE continua a bloquear iniciativas para ajudar outros países a produzir os seus próprios imunizantes e medicamentos e não compartilhou as doses de vacinas prometidas nos prazos. Consequentemente, muitos países estão enfrentando uma escassez dramática de vacinas da Covid-19. Em países de baixa renda, apenas 1,1% da população recebeu pelo menos uma dose”.

Segundo a entidade, a UE é uma das principais apoiadoras financeiras do Covax, o mecanismo de aquisição global que visa a comprar, fornecer e distribuir de forma justa as vacinas de Covid-19. Mas, ao reservar antecipadamente bilhões de doses de imunizantes da Covid-19 fora do Covax, a UE e outros países de alta renda contornaram o mecanismo. Como resultado, o programa Covax ficou sem opções de compra e altamente dependente de doações de doses de caridade. A recusa da UE em reconhecer vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) produzidas em países de baixa e média renda para o seu “Certificado Digital de Covid-19” agrava ainda mais as desigualdades globais existentes e a incerteza vacinal.

Enquanto a UE tem acordos de até 4,5 bilhões de doses para sua própria população (de 450 milhões de pessoas), o equivalente a até 10 doses por habitante, o programa Covax distribuiu apenas 250 milhões de imunizantes da meta inicial de dois bilhões de doses para países de baixa e média renda. Embora a UE tenha intensificado recentemente seu compromisso de compartilhar 250 milhões de doses de imunizantes, principalmente por meio do Covax, quatro meses antes do final do ano, mais de 90% dessas doses ainda não foram doadas.

 

Com informações da Agência Brasil, citando a RTP

Leia também:

OMC pode retomar discussão de suspensão de patentes na pandemia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

SP: alimentação puxa alta no preço da cesta básica

Segunda prévia do IGP-M variou negativamente em relação à segunda prévia do período anterior, mas avança ante a última divulgação.

Sauditas liberam exportação de carne de unidades de Minas

De acordo com o Ministério da Agricultura, autoridades do país suspenderam o bloqueio de cinco plantas de carne bovina mineira.

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 8,35%

Previsão é que taxa Selic suba para 8,25% ao ano até o fim de 2021.

Últimas Notícias

A desigualdade entre os ‘iguais’

Por Rafael Luciano de Mello.

SP: alimentação puxa alta no preço da cesta básica

Segunda prévia do IGP-M variou negativamente em relação à segunda prévia do período anterior, mas avança ante a última divulgação.

Jovem baixa-renda é mais requisitado para voltar a trabalho presencial

Quanto menor a renda familiar, maior o percentual; brasileiros de 18 a 25 anos somam 42% das contratações temporárias no primeiro semestre.

Formbook afetou mais de 5% das organizações

Capaz de capturar credenciais e registrar digitação de teclado, malware figurou em segundo lugar no ranking mensal do país.