30 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, janeiro 15, 2021

Um ‘acidente’ no governo

De “acidente” (60 trucidados no Amazonas) em “acidente” (33 assassinados em Roraima), talvez o Governo Federal pense em resolver o problema carcerário no Brasil de forma radical: deixando os presos matarem uns aos outros. O ministro da Justiça, o tucano Alexandre de Moraes, não parece muito distante disso, ao dizer que as mortes em Boa Vista foram “um acerto interno de contas”. Em novembro, o ministro negara pedido feito pela governadora de Roraima, Suely Campos (PP), para envio de homens da Força Nacional para reforçar a segurança nos presídios do estado. Talvez o presidente Temer, por “acidente”, tenha externado esta posição, ao classificar – após três dias de mutismo – o massacre em Manaus de “acidente”.

No fundo, nada muito diferente do que o governo propõe para a reforma da Previdência, em que o trabalhador terá que trabalhar até morrer (se conseguir emprego) para se aposentar – o que, no máximo, deixaria uma pensão à viúva. Ou para a reforma trabalhista, em que se vislumbra um retorno ao início da Revolução Industrial, com pesadas cargas horárias de trabalho, resultando em acidentes e mortes.

Sangue

Fosse Dilma Rousseff a autora da declaração de que o massacre em Manaus foi um “acidente”, e os blogs da direita, juntamente com os colunistas da grande (em dívidas) mídia, estariam pisoteando a presidente afastada. Mas como foi o ainda apoiado Michel Temer, a indiferença reinou.

Talvez nem estejam tão indiferentes. Muitos desses blogs devem achar que foi realmente um “acidente” terem sido assassinados “apenas” 58.

Reparo

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou à montadora General Motors e a uma concessionária autorizada que devolvessem a um consumidor o valor pago por um automóvel zero-quilômetro que apresentou defeitos, constatados como vindos de fábrica. Quando levado à concessionária para conserto, nem veículo nem dinheiro foram devolvidos ao cliente dentro do prazo de 30 dias estipulados pela lei para produtos novos.

A condenação soma mais de R$ 68 mil – R$ 38.370 pelo veículo, mais correções e juros de 1%. As rés não assumiram culpa. “Meu cliente comprou esta promessa (de conforto), mas só conseguiu o conforto após vencer a ação judicial”, afirma Nacir Sales, advogado responsável pelo caso. O julgamento ocorreu em 14 de dezembro passado. Tanto fabricante como concessionária recorreram da ação, mas foram também condenadas no recurso, em julgamento unânime, afirma o advogado.

Trata-se de uma decisão rara nos tribunais brasileiros. “Nos Estados Unidos, processos do gênero são poucos e as condenações são altas; no Brasil, é o oposto, muitos processos e condenações baixas” avalia Nacir Sales.

Sem demanda

De acordo com os economistas do Mitsubishi UFJ Financial Group, holding do Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil, ainda não há margem para uma recuperação significativa da produção industrial, considerando a baixa demanda interna e o crescente desemprego.

Investimentos também não estão no radar, no caso de bens de capital, em que a alta capacidade ociosa inibe aplicações adicionais por parte das empresas. No entanto, no médio prazo, os economistas do banco japonês acreditam que a produção industrial pode crescer 0,5% este ano.

Índio quer palácio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, só bateu o martelo sobre sua equipe na madrugada do dia em que anunciou o secretariado. Índio da Costa, que concorrera com o bispo no primeiro turno, era dado como certo na Secretaria de Educação, mas acabou, em cima da hora, aceitando a Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação.

Segundo pessoas que participaram da transição de governo, Índio acredita que saiu prestigiado e será o candidato à sucessão de Crivella.

Para as calendas

O Judiciário poderia dar sua contribuição ao setor público se, em vez de decidir de forma administrativa o pagamento de benefícios que juízes, desembargadores e ministros julgam (em ambos os sentidos) ter direito, procedesse como acontece com qualquer mortal: colocar os créditos na fila dos precatórios.

Rápidas

A nova diretoria do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Sindcont-SP), comandada por Antonio Eugenio Cecchinato, assumiu em 1º de janeiro a gestão 2017–2019 *** A Ticket nomeou Regina Murakoshi como gerente responsável pelo comando da equipe de produtos *** “Boas práticas em gerenciamento de projetos e as certificações PMP e CAPM do PMI – EUA” é o curso que será realizado dia 9 próximo, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio), na Rua Candelária, 9, Auditório Subsolo. Inscrições: rjproj@rjproj.com.br *** O grupo de relógios e artigos de moda Fossil anunciou na CES 2017 que vai dobrar, para 300 itens, sua produção de utensílios vestíveis *** O Shopping Jardim Guadalupe (RJ) realiza durante o período das férias um festival cultural, de quinta a domingo, que a cada semana vai apresentar peças infantis gratuitas. A programação começa no dia 12 de janeiro com A Princesa do Gelo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.

Vendas no varejo surpreenderam negativamente

Surpresa foi tanto no quesito restrito (-0,1%) e no quesito ampliado (+0,6%).

Freio de arrumação

Sabe quando o ônibus está lotado e o motorista pisa fundo no freio? Logo abre espaço para mais gente entrar.

Lewandowski assume tarefa do ministro da Saúde

Supremo quer saber dos estados estoque real de agulhas e seringas.