Um negócio obscuro

A distribuição de eletricidade é o serviço público com maior taxa de atendimento, na casa de 97%. Trata-se,...

A distribuição de eletricidade é o serviço público com maior taxa de atendimento, na casa de 97%. Trata-se, portanto, de uma história de sucesso. Se problemas a Eletrobras tem, foram causados pelas interferências políticas e por passivos que a estatal foi obrigada a assumir, inclusive de empresas privadas e privatizadas. Pretender que ela assuma mais dívidas para então vender subsidiárias – negócio que, desculpem o trocadilho, não resiste a um minuto de exposição à luz – é prejudicial à empresa e aos consumidores. Estes porque ninguém duvida que, uma vez entregues à iniciativa privada, haverá demanda por aumento das tarifas. Hoje, a Eletrobras vende a energia pelo custo operacional. Assim, os novos donos, como não poderia deixar de ser, vão querer acrescentar o lucro.

A proposta para que a estatal assuma as dívidas das subsidiárias vem de cima. E enfrenta resistências. Na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada dia 28, na morta semana entre Natal e Ano Novo, os minoritários conseguiram adiar para 31 de julho o prazo para privatização das distribuidoras. Nova reunião foi marcada para 8 de fevereiro. As estimativas sobre os débitos das seis distribuidoras ficam em torno de R$ 20 bilhões. As seis empresas seriam vendidas pelo valor simbólico de R$ 50 mil cada uma.

 

Vício

Em 2016, nos EUA, 42 mil pessoas morreram por overdose de opiáceos (base de medicamentos usados para aliviar a dor), número 28% maior do que em 2015. De 2014 a 2016, houve um aumento anual médio de 18% no número de mortes devidas à droga legal. A expectativa de vida média nos EUA caiu em 2016 de 78,6 anos para 78,5 anos, a segunda queda seguida.

O Governo Trump, que ano passado colocou a dependência de opiáceos como situação de emergência de saúde pública, que apoio da ONU e da China para barrar a produção e envio da droga para os Estados Unidos.

 

Paradoxo

Apesar da falta de confiança em relação à segurança dos dados de Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês), os consumidores, em geral, afirmam que não estão dispostos a se desconectar dos serviços, mostra pesquisa realizada pela Cisco.

Cinco em dez entrevistados sentem que a IoT torna a vida deles mais cômoda, 47% afirmam que IoT os torna mais eficientes, e 34% dizem que aumenta sua segurança. Porém, apenas 9% dos entrevistados dizem confiar que seus dados coletados e compartilhados são protegidos. E apenas 14% sentem que as empresas estão fazendo um bom trabalho ao informar quais de seus dados são coletados e usados.

Apesar da falta de confiança, 42% dizem que IoT está tão integrada em suas vidas diárias que não são capazes de se desconectar desses dispositivos e serviços, independentemente do risco percebido.

A Internet das Coisas está se tornando tão profundamente integrada às experiências diárias dos consumidores que é mais fácil tolerar a incerteza e os riscos do que se desconectar dela”, analisam os autores da pesquisa.

A conclusão poderia ser outras: depois de viciadas, as pessoas estão dispostas a pagar o que for exigido para manter o serviço “de graça”.

 

Pesquisa nacional

Uma equipe multinacional de pesquisadores do Brasil, Reino Unido e Estados Unidos identificou um gene envolvido na dureza das paredes celulares de vegetais. Trata-se de um considerável avanço para a produção de etanol de segunda geração, feito a partir da biomassa vegetal. A supressão desse gene aumentou a liberação de açúcares em até 60%. Outra aplicação prática desses resultados será o desenvolvimento de gramíneas mais digeríveis com maior valor nutricional para os animais ruminantes.

Pelo Brasil participou, claro, a Embrapa, através do Laboratório de Genética e Biotecnologia (DF). Na ótica do Governo Temer, mais uma empresa a ser vendida ao exterior.

 

Rápidas

O ex-ministro Aldo Rebelo apresentou seu nome à direção do PSB para candidatura própria do partido à Presidência da República *** O shopping Pátio Alcântara realiza troca de óleo de cozinha usado (2 litros) por detergente (500ml). O serviço funciona de segunda a sexta, das 09h às 18h *** A segunda edição do evento Ebulição Instantânea acontecerá de 2 a 4 de fevereiro. O evento busca conectar os participantes com seus talentos e levá-las a um novo patamar de desenvolvimento pessoal e profissional. Entre os 17 palestrantes, Randi Zuckerberg, irmão do Mark do Facebook, e George Ross, vice-presidente executivo da Trump Organization. O evento ocorrerá em São Paulo, no Golden Hall Sheraton WTC, e as inscrições devem ser feitas pelo site www.ebulicaoinstantanea.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Estaleiros darão a volta por cima

Indústria naval brasileira sofre com política do Governo Bolsonaro.

‘Empreendedores’ fecham suas empresas

Aumentou 35% número de negócios fechados em 2021.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Últimas Notícias

Clorin ganha destaque nos lares e empresas brasileiras

A empresa amplia distribuição da marca Milton no Brasil.

Tokenização: conceitos e casos de uso dessa tecnologia

BC e CVM acompanharão ao longo deste ano as operações dos projetos aprovados nos respectivos sandboxes regulatórios

Sim Pro Samba homenageia Lula Gigante

O Sim Pro Samba começa às 18h30, na Praça dos Professores. Gratuito!

Solução para o investidor no cálculo e declaração do IR

Usufruir de serviços automatizados para o cálculo e o pagamento de DARFs,

CVM divulga estudo sobre ESG e o mercado de capitais

Relação entre o mercado de capitais e o tema sustentabilidade,