Um negócio obscuro

A distribuição de eletricidade é o serviço público com maior taxa de atendimento, na casa de 97%. Trata-se,...

A distribuição de eletricidade é o serviço público com maior taxa de atendimento, na casa de 97%. Trata-se, portanto, de uma história de sucesso. Se problemas a Eletrobras tem, foram causados pelas interferências políticas e por passivos que a estatal foi obrigada a assumir, inclusive de empresas privadas e privatizadas. Pretender que ela assuma mais dívidas para então vender subsidiárias – negócio que, desculpem o trocadilho, não resiste a um minuto de exposição à luz – é prejudicial à empresa e aos consumidores. Estes porque ninguém duvida que, uma vez entregues à iniciativa privada, haverá demanda por aumento das tarifas. Hoje, a Eletrobras vende a energia pelo custo operacional. Assim, os novos donos, como não poderia deixar de ser, vão querer acrescentar o lucro.

A proposta para que a estatal assuma as dívidas das subsidiárias vem de cima. E enfrenta resistências. Na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada dia 28, na morta semana entre Natal e Ano Novo, os minoritários conseguiram adiar para 31 de julho o prazo para privatização das distribuidoras. Nova reunião foi marcada para 8 de fevereiro. As estimativas sobre os débitos das seis distribuidoras ficam em torno de R$ 20 bilhões. As seis empresas seriam vendidas pelo valor simbólico de R$ 50 mil cada uma.

 

Vício

Em 2016, nos EUA, 42 mil pessoas morreram por overdose de opiáceos (base de medicamentos usados para aliviar a dor), número 28% maior do que em 2015. De 2014 a 2016, houve um aumento anual médio de 18% no número de mortes devidas à droga legal. A expectativa de vida média nos EUA caiu em 2016 de 78,6 anos para 78,5 anos, a segunda queda seguida.

O Governo Trump, que ano passado colocou a dependência de opiáceos como situação de emergência de saúde pública, que apoio da ONU e da China para barrar a produção e envio da droga para os Estados Unidos.

 

Paradoxo

Apesar da falta de confiança em relação à segurança dos dados de Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês), os consumidores, em geral, afirmam que não estão dispostos a se desconectar dos serviços, mostra pesquisa realizada pela Cisco.

Cinco em dez entrevistados sentem que a IoT torna a vida deles mais cômoda, 47% afirmam que IoT os torna mais eficientes, e 34% dizem que aumenta sua segurança. Porém, apenas 9% dos entrevistados dizem confiar que seus dados coletados e compartilhados são protegidos. E apenas 14% sentem que as empresas estão fazendo um bom trabalho ao informar quais de seus dados são coletados e usados.

Apesar da falta de confiança, 42% dizem que IoT está tão integrada em suas vidas diárias que não são capazes de se desconectar desses dispositivos e serviços, independentemente do risco percebido.

A Internet das Coisas está se tornando tão profundamente integrada às experiências diárias dos consumidores que é mais fácil tolerar a incerteza e os riscos do que se desconectar dela”, analisam os autores da pesquisa.

A conclusão poderia ser outras: depois de viciadas, as pessoas estão dispostas a pagar o que for exigido para manter o serviço “de graça”.

 

Pesquisa nacional

Uma equipe multinacional de pesquisadores do Brasil, Reino Unido e Estados Unidos identificou um gene envolvido na dureza das paredes celulares de vegetais. Trata-se de um considerável avanço para a produção de etanol de segunda geração, feito a partir da biomassa vegetal. A supressão desse gene aumentou a liberação de açúcares em até 60%. Outra aplicação prática desses resultados será o desenvolvimento de gramíneas mais digeríveis com maior valor nutricional para os animais ruminantes.

Pelo Brasil participou, claro, a Embrapa, através do Laboratório de Genética e Biotecnologia (DF). Na ótica do Governo Temer, mais uma empresa a ser vendida ao exterior.

 

Rápidas

O shopping Pátio Alcântara realiza troca de óleo de cozinha usado (2 litros) por detergente (500ml). O serviço funciona de segunda a sexta, das 09h às 18h *** A segunda edição do evento Ebulição Instantânea acontecerá de 2 a 4 de fevereiro. O evento busca conectar os participantes com seus talentos e levá-las a um novo patamar de desenvolvimento pessoal e profissional. Entre os 17 palestrantes, Randi Zuckerberg, irmão do Mark do Facebook, e George Ross, vice-presidente executivo da Trump Organization. O evento ocorrerá em São Paulo, no Golden Hall Sheraton WTC, e as inscrições devem ser feitas pelo site www.ebulicaoinstantanea.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Objetos do Coração ajuda o Pró Criança Cardíaca

E-commerce que vende objetos para casa e decoração exclusivamente em formato ou com estampa de coração vai doar 10% da venda de produtos selecionados...

Empresa Fácil oferece estudo de viabilidade a novos empreendedores  

Sistema permite a emissão do Alvará Provisório em 24h.

Fatores comportamentais podem influenciar nos acidentes de trabalho

Psicóloga e uma assistente social e também técnica de segurança do trabalho criaram o jogo Conversa Segura.

Reclamações sobre serviços de telecom caem 28,4% em maio

O número de reclamações de usuários dos serviços de telecomunicações caiu 28,4% em maio de 2021 na comparação com maio do ano passado, segundo...

EMS explica faturamento com o ‘kit Covid’

farmacêutica brasileira EMS informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que faturou R$ 142 milhões com medicamentos do kit Covid-19 em 2020,...