Uma saída imediata para o país

A eleição de um presidente para mandato temporário até o final do ano é a proposta do economista e jornalista J. Carlos de Assis para impedir a liquidação do país nestes cinco meses que restam ao Governo Temer. A intenção é rever imediatamente a política econômica, permitindo em curto prazo a retomada do crescimento e a geração de empregos. Assis coordena um grupo de entidades da sociedade civil que desejam construir uma saída para o país. As eleições de outubro seriam mantidas.

O economista não esconde que o candidato dos seus sonhos para ocupar a presidência interina é o senador Roberto Requião – mas ressalta que fala em seu nome, não no do parlamentar. Para conquistar apoio dos deputados e senadores, o grupo de entidades conta com algumas cartas na manga, que serão reveladas à medida que a proposta caminhe. O presidente temporário poderia concorrer à eleição.

 

Nobel da bola

O futebol a serviço do desenvolvimento e da paz entre as nações. Esta é a oportunidade que o coordenador acadêmico da FGV/Fifa/Cies, Pedro Trengrouse, vê na realização da Copa do Mundo de 2022, no Qatar. “A ideia de antecipar para 2022 a ampliação do número de seleções na Copa de 32 para 48, prevista para 2026, colocando jogos em vários países da região, transformando a Copa do Qatar na Copa do Oriente Médio, é boa para todos”, analisa Trengrouse.

O Qatar, mantendo o mesmo número de partidas, aproveita a Copa para melhorar suas relações com os países vizinhos, a Fifa garante o sucesso da competição, que está seriamente ameaçada por esse embargo, antecipando a inclusão de mais países, fazendo mais dinheiro, reforçando o soft power da Copa do Mundo e, ainda por cima, podendo até ganhar um prêmio Nobel”, incentiva.

O professor da FGV lembra que, atualmente, a principal preocupação em relação à Copa no Qatar é o embargo imposto pela Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Egito e Iêmen, que romperam relações diplomáticas e fecharam fronteiras, proibindo aviões do Qatar de transitar no seu espaço aéreo, acusando o país de “apoiar o terrorismo”.

 

Sorria

O Ministério do Interior da Rússia apresentou um novo carro de polícia, dotado de uma poderosa câmera panorâmica com zoom, automatizada e móvel, e ainda conectado a outras dez câmeras de vigilância externas. Um computador roda um software criado pela start-up russa NtechLab para reconhecimento facial de vídeo em tempo real.

O sistema permite que, alertado pela inteligência artificial, o agente a bordo do carro identifique um criminoso e envie um alerta na hora aos policiais de área. O sistema não está sendo usado nos jogos da Copa.

 

Liderança

Pela primeira vez após 44 anos de existência, o Rotary Club de Miguel Pereira elegeu uma mulher para a presidência. Lucilia Maldonado foi presidente da Casa da Amizade e foi escolhida para comandar a entidade por unanimidade. Tradicionalmente liderado por homens, não só no Brasil, mas no mundo, a escolha de uma mulher é inédita entre os clubes do distrito.

 

Rio no mundo

Encerrou o XIII RioHarpFestival na Casa do Brasil em Madrid, programa duplo com a harpista espanhola Beatriz Milan, e com a participação especial de Maria Rosa Calvo y Manzano e Harp Celtic Orchestra da Itália. Foram 134 concertos no Rio, SP, Lisboa, Coimbra e Madrid entre maio e junho, registrando um público superior a 17 mil pessoas.

 

Rápidas

A Hilton anunciou a nomeação de Jorge Giannattasio como vice-presidente sênior e chefe de Operações para o Caribe e a América Latina *** Nesta sexta-feira, às 9h, o advogado Raphael Zaroni participa de evento da Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro sobre Qualidade de Vida e Oportunidade de Investimento na região metropolitana do Porto, em Portugal. Inscrições pelo site www.camaraportuguesa-rj.com.br *** Vai até dia 14, no Espaço Cultural Cereall Gourmet, em Cabo Frio (RJ), mostra de pedras preciosas e semipreciosas do acervo pessoal do gemólogo Jorge Guedes Veiga. No Brasil, o setor de gemas coloridas movimenta cerca de US$ 10 bilhões por ano *** No aeroporto de Lisboa, vindos de Coimbra a caminho de Roma, o ministro Marco Aurélio Mello e esposa queriam saber como estava o tempo na capital italiana. “Calor, muito calor”, o que agradou ao casal, que se queixou do clima ameno em Portugal. Quente mesmo está o clima na justiça brasileira.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Chile, Paraguai, Colômbia… e o Brasil?

Crises políticas e sociais nos países vizinhos acendem alerta.

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.