Universitários lançam aplicativo para compartilhamento de caronas

O aplicativo Caronaê, de compartilhamento de veículos, foi lançado hoje por alunos do campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Ilha do Governador, Zona Norte da cidade. A nova ferramenta vai atender estudantes, professores e servidores da instituição, entre 70 mil a 90 mil pessoas que passam diariamente por lá.
A iniciativa surgiu a partir do concurso Soluções Sustentáveis, promovido pelo Fundo Verde da UFRJ. Um grupo de estudantes de graduação da Escola Politécnica, da Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ desenvolveu um projeto de caronas, que acabou saindo vencedor do concurso.
O projeto se baseou em três elementos: o aplicativo para facilitar a organização dos caronas; um ponto físico para promover o encontro na Cidade Universitária, funcionando como ponto de convivência e sociabilidade; e uma campanha de marketing para promover a mudança cultural e fazer com que as pessoas entrem na nova realidade.
– Fico feliz em ter participado de todas as etapas e de ver o projeto nascer hoje – comemorou Gabriel Tenenbaum, que cursou mestrado em engenharia de transportes no Instituto Alberto Luiz Coimbra da Coppe e participou da equipe.
Tenenbaum disse que, para se cadastrar no Caronaê, é preciso ter algum vínculo com a universidade.
– Se você estuda, é funcionário, é professor, está habilitado a entrar no aplicativo.
Como o projeto tem vinculação com o Facebook, a rede dá o perfil do caronista e diz quantos amigos ele tem em comum, o que facilita a participação.
Além disso, a convivência de pessoas no campus acaba aumentando a sensação de segurança, porque, na Cidade Universitária, os equipamentos são distantes entre si.
– A gente tem a possibilidade de tornar mais vivo o campus. Fico feliz em estar saindo do Fundão com um projeto legal, que conseguiu ser colocado em prática – disse Tenenbaum.
A expectativa inicial é que 7 mil pessoas utilizem o aplicativo no primeiro semestre. A tendência é que, ao longo do tempo, a comunidade use o aplicativo, seja para oferecer ou para pegar carona, disse Tenenbaum.
Tutor do projeto na fase inicial, o professor Ronaldo Balassiano, do Programa de Engenharia de Transportes da Coppe-UFRJ, afirmou que o projeto é importante para o Rio, pois pode reduzir o número da carros que chegam à Ilha do Fundão diariamente, facilitando o trânsito.
– Passaremos a ter consciêndia de que usar o carro, hoje, está muito caro.
O aplicativo Caronaê será oferecido gratuitamente para smartphones (sistema Android), e, depois para iPhones (sistema iOS).

Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

DHL supera Microsoft entre as marcas mais imitadas em phishing

Já dados de cartões de crédito de 227 mil brasileiros são vendidos na dark web.

Phishing cresceu 26% nos seis primeiros meses de 2021

Desconhecimento e excesso de informações online tornam internautas mais displicentes às fraudes.

Natal teve aumento de 91% em tentativas de fraudes ante 2020

Em termos financeiros, foram R$ 468,9 em fraudes evitadas no varejo virtual em 2021, contra R$ 300,7 milhões no ano passado.

Últimas Notícias

Caixa registra recorde em crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal realizou mais de R$ 140 bilhões contratados ao longo de 2021, maior valor da história do banco, com crescimento de...

Vendas do Grupo Patrimar crescem 193,7 no 4T21

O Grupo Patrimar - construtora e incorporadora mineira que atua na baixa, média e alta renda em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro e...

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Moby fecha 2021 com crescimento de 26%

Apesar da pandemia, da crise econômica e da redução na fabricação de veículos, a Moby corretora de seguros conseguiu fechar o ano de 2021...