Uruguai quer acelerar parceria Mercosul-China

54

O primeiro-ministro chinês, Li Qiang, se reuniu nesta quinta-feira em Pequim com o presidente uruguaio, Luis Alberto Lacalle Pou. Na ocasião, o premier afirmou que a China apoia o Uruguai no desempenho de um papel maior nos assuntos regionais e está disposta a trabalhar com o Uruguai para aprofundar a cooperação global China-América Latina.

Segundo Qiang, a China promoverá a construção de uma comunidade China-América Latina com um futuro compartilhado, além de defender o multilateralismo e uma economia mundial aberta e salvaguardar melhor a equidade e justiça internacionais.

O presidente uruguaio disse, por sua vez, que o estabelecimento da parceria estratégica abrangente entre Uruguai e China abriu amplas perspectivas para o desenvolvimento das relações bilaterais.

Observando que o Uruguai está firmemente comprometido com relações mais estreitas com a China e participa ativamente do desenvolvimento conjunto da Iniciativa Cinturão e Rota, Lacalle afirmou que seu país está disposto a manter sua amizade tradicional com a China, aprofundar a confiança mútua política, fortalecer os intercâmbios e a cooperação com a China na economia, comércio, investimento, cultura, educação e entidades municipais e regionais, e acelerar a construção de uma parceria de livre comércio entre Uruguai e China, bem como entre o Mercosul (Mercado Comum do Sul) e a China, a fim de promover o desenvolvimento contínuo e aprofundado das relações bilaterais.

Espaço Publicitáriocnseg

Qiang afirmou que, desde o estabelecimento de relações diplomáticas, há 35 anos, os dois lados sempre aderiram à compreensão mútua, à confiança mútua e ao apoio mútuo, e as relações bilaterais alcançaram um desenvolvimento de alto nível.

O primeiro-ministro chinês expressou esperança de que os dois países continuem a apoiar-se firmemente em questões relacionadas com os seus interesses centrais e grandes preocupações.

Exortou as duas partes a defenderem o princípio do benefício mútuo e da cooperação mutuamente benéfica, a fazerem pleno uso das suas vantagens complementares e a aproveitarem a assinatura do Plano de Cooperação “Uma Faixa, Uma Rota” como uma oportunidade para promover o crescimento contínuo e a melhoria do comércio bilateral e promover o comércio e o investimento.

Ele também pediu aos dois lados que fortaleçam a cooperação em energia limpa, comunicações, inovação científica e tecnológica e finanças, e expandam o intercâmbio interpessoal em áreas como cultura e turismo, educação, esportes e cooperação em nível local.

Com Agência Xinhua

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui