Vacina, sim!

Vocês já conhecem o Movimento #UnidosPelaVacina? E o GrupoMulheresDoBrasil? O Movimento foi articulado no Grupo, com o propósito de oferecer soluções criativas para que todos os brasileiros estejam vacinados até setembro de 2021.

Lidera o Movimento a empresária Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza, junto com mais empresários e entidades, para apoiar o Sistema Único de Saúde (SUS) na remoção dos obstáculos à vacinação pública.

O Movimento planeja várias frentes, como facilitar a aquisição e produção de insumos, como seringas e agulhas, e ajudar na fabricação dos imunizantes, com o auxílio na logística e solução de problemas da Fiocruz e do Instituto Butantan.

 

A cristaleira

Em novembro de 2013, a coluna Empresa-Cidadã, com o título “A Cristaleira,” apresentou Luiza e o seu Magazine. Alguns trechos foram aqui atualizados, conforme informações disponibilizadas pela corporação, vejamos: em 2019, o lucro líquido do Magazine Luiza foi de R$ 921,8 milhões, o que representa um aumento de 54,3% ante o ano anterior. O faturamento chegou a R$ 27,3 bilhões. No período, a participação do e-commerce no faturamento foi de 45,3% R$ 12,4 bilhões (45,3%). Este que é um dos principais aspectos modernizantes da empresa, no ano anterior, representava 35,7%.

Em especial no último trimestre de 2019, as vendas realizadas através do e-commerce representaram quase metade do faturamento de R$ 9 bilhões (48%) superior ao do ano anterior em 51%. Ademais, o lucro líquido foi de R$ 168 milhões.

A queda do lucro líquido é derivada do aumento de 50,6% das despesas operacionais, que subiram pela digestão da Netshoes e por investimentos adicionais. O e-commerce da empresa está equipado por site, aplicativo de vendas e marketplace. Em 2020, as vendas nas lojas físicas (1113 lojas) cresceram 17,9%.

A financeira Luizacred, criada pela parceria entre o Magazine Luiza e o Itaú Unibanco, responsável pelo financiamento de parte significativa das vendas da varejista, teve um faturamento total de R$ 20,6 bilhões no ano de 2019, crescimento de 32,5% vis-à-vis 2018. O resultado da Luizacred é consequência do aumento da base de cartões e do limite de crédito disponibilizado para os melhores clientes. Em 2019, o Cartão Luiza apresentou faturamento de R$ 20,3 bilhões, crescimento de 33,8% de 2018 para 2019. A carteira de crédito total cresceu 37,4%, atingindo R$ 11,5 bilhões. Em 2019 o lucro líquido apresentou recuou para R$ 87,6 milhões.

 

Superar antigos desafios

Assim como evoluiu de modo geral nos aspectos concorrenciais de mercado, a antiga Cristaleira por vezes inibe o seu pleno reconhecimento. Voltemos alguns passos na linha do tempo. Em 16 de novembro de 1957, “Seu” Pelegrino José Donato e Dona Luiza Trajano adquiriram uma lojinha de presentes, em Franca (SP), chamada A Cristaleira. A partir de então, fundaram uma gigantesca corporação de comércio varejista.

Em sua página (http://especiais.magazineluiza.com.br/vem-ser-trainee), o Magazine Luiza publica edital do programa de trainees 2014 e, entre as características do perfil procurado nos jovens colaboradores, consta que os candidatos devem “compartilhar dos valores de: respeito, desenvolvimento, reconhecimento, ética, simplicidade, liberdade de expressão, inovação, ousadia, crença e pessoas em primeiro lugar”. Prossegue afirmando que os “prêmios e reconhecimentos não param por aí”. Outros prêmios são citados na página.

Assim, uma empresa varejista, hoje com mais de 1.100 lojas físicas, precisa estar em rota de evolução, capaz de encerrar uma coleção diferente daquela registrada na coluna Empresa-Cidadã de 2013. Recordando-se, o Magazine Luiza já foi condenado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas, SP) ao pagamento de R$ 1,5 milhão pela prática de dumping social. Esta prática consiste na externalização de custos da corporação, através do descumprimento reiterado da legislação trabalhista, de múltiplas formas, obtendo vantagens junto à concorrência e ferindo a dignidade humana.

 

‘Ritmo chinês’

Outra responsabilidade na qual a empresa em seu recente relatório de gestão reconhece que “o crescimento em ritmo chinês do Magalu traz uma série de desafios para a companhia – no curto e no longo prazo”. Quanto maior sua abrangência, quanto mais lojas físicas são abertas e mais mercadorias são entregues diretamente na casa dos clientes, maior é a pegada ambiental da empresa.

Empresa criativa (com toda a sua capilaridade – física e virtual – logo, mais cidades criativas). Empresária criativa, soluções criativas.

Vacina, sim!

Paulo Márcio de Mello
Servidor público professor aposentado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Artigos Relacionados

É a saúde (além da economia), estúpido!

Vacinação e estímulos à economia andam juntos; Brasil fica para trás em ambos.

Homem que bate em mulher

Discussão nos tribunais sobre conversão, em cestas básicas ou em prestação de serviços à comunidade, da condenação penal.

Cortes poupam petroleiras e ‘bolsa refrigerante’

Para liberar auxílio emergencial, governo prejudica setores essenciais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Lula livre. Até quando?

Jurista: Necessidade de proteger Moro e os procuradores da Lava Jato.

Produtividade na indústria cai com menor produção na pandemia

Para 2021, as perspectivas são melhores, em razão do início da vacinação da população.

Demanda por bens industriais cresceu 0,6% em janeiro

Ipea apontou avanço de 6,6% no trimestre móvel encerrado no primeiro mês de 2021.

Aumenta consumo de pornô por público feminino

Relatório de site de entretenimento adulto revela que 39% do acessos são de mulheres.

Abertura de empresas tem alta de 13,4% em novembro

Segundo Serasa, sociedades limitadas impulsionaram índice; comércio teve alta estimulada por Black Friday e festas de fim de ano.