Vacinas vendidas por até 24x o custo de produção

Aliança denuncia altos lucros dos laboratórios.

Ativistas da People’s Vaccine Alliance avaliam que as empresas Pfizer/BioNTech e Moderna estão cobrando dos governos pelas vacinas contra Covid até US$ 41 bilhões acima do custo estimado de produção. A estimativa é que cada dose de uma vacina do tipo mRNA, como as produzidas pelos 2 laboratórios, tenha um custo de US$ 1,20. Se confirmado este valor, o consórcio Covax, criado para ajudar os países a ter acesso às vacinas, pagou, em média, quase cinco vezes mais.

A People’s Vaccine Alliance, integrada por 70 organizações, como a britânica Oxfam, ressalta que os medicamentos só foram desenvolvidos graças a financiamento público da ordem de US$ 8,3 bilhões. “Devido à falta de transparência das empresas farmacêuticas, os custos exatos de pesquisa, desenvolvimento e fabricação de vacinas são desconhecidos. As estimativas são baseadas em estudos de técnicas de produção de mRNA.”

Alguns números destacados pela aliança:

– o preço mais baixo relatado da Pfizer é de US$ 6,75, para a União Africana; 1 dose da vacina custa o mesmo que Uganda gasta por cidadão com saúde em um ano inteiro;

– o maior preço relatado pago pela vacina da Pfizer foi em Israel a US$ 28 a dose – quase 24 vezes o custo potencial de produção;

– a União Europeia pode ter pago € 31 bilhões a mais por seu 1,96 bilhão de vacinas da Moderna e da Pfizer;

– a Moderna cobrou dos países entre 4 e 13 vezes o preço de custo potencial da vacina e supostamente ofereceu à África do Sul um preço entre US$ 30 e 42 por dose;

– a Colômbia está pagando o dobro do preço pago pelos EUA pelas vacinas da Moderna;

– o Senegal pagou cerca de US$ 20 a dose de vacina da Sinopharm;

– sem o oligopólio, os US$ 9,3 bilhões gastos pelo consórcio Covax permitiriam vacinar todos os cidadãos de países de baixa e média renda; em vez disso, só serão atendidos 23% das pessoas.

A Pfizer prevê receitas de US$ 26 bilhões com 1,6 bilhão de doses de vacina, portanto, a um custo médio por dose de US$ 16,25. A Moderna prevê vendas de US$ 15 bilhões, a um custo médio entre US$ 19,20 e US$ 24 por dose (contra um preço de custo potencial estimado de US$ 2,85 por dose).

O relatório não fala do Brasil, mas por aqui as doses saíram entre US$ 10 e US$ 12 (Pfizer); US$ 10 (Janssen); US$ 3,16 (AstraZeneca produzida na Fiocruz) e US$ 5,25 (AstraZeneca produzida na Índia); e R$ 58,20, cerca de US$ 12 (Coronavac).

Como o governo brasileiro comprou 200 milhões de doses da Pfizer, e o valor estimado acima do custo é de quase US$ 10 em média por dose, só aqui a farmacêutica norte-americana, em parceria com a alemã BioNTech, faturará US$ 2 bilhões.

 

Sem futuro

Educação é prioridade nos belos discursos da elite brasileira, mas a realidade é que, desde 2015, o número de matrículas em tempo integral no ensino público caiu 31%. Muito porque o Governo Federal reduziu a verba para ajudar estados e municípios a bancar as escolas.

 

Rápidas

O West Shopping recebe o músico George Israel, ex-Kid Abelha, neste domingo, em sua programação especial de Dia dos Pais, às 14h *** A Digisystem está com 80 vagas com salários de R$ 1.688 até R$ 15 mil, especialmente na área de tecnologia *** Em comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, próxima segunda, o Parlamento Indígena do Brasil (Parlaíndio) fará o webnário “Palavra Indígena, Saberes Ancestrais”, de 9 a 11 de agosto.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.

Poderes…

‘Como são lindos como são lindos os burgueses’

Últimas Notícias

Acusações de palhaça e possível ação da CVM fazem ação da TC desabar

Papéis chegaram a recuar mais de 25% no pregão desta quinta-feira.

Aqui, na terra, a coisa está preta

Por Paulo Alonso.

Setor público registrou superavit de R$ 358 bi em 2021

O setor público brasileiro registrou um superavit orçamentário de R$ 358 bilhões em 2021, resultado que deriva dos cerca de R$ 6,3 trilhões em...

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.