Vale comemora resultados do 1º trimestre

148
Mina Serra Leste. Créditos: Salviano Machado/ Vale
Mina Serra Leste. Créditos: Salviano Machado/ Vale

Ao comentar o resultado do primeiro trimestre deste ano, Eduardo Bartolomeo, CEO da Vale ressaltou que “começamos o ano de 2024 bem, impulsionados pelo nosso compromisso com a excelência operacional. No negócio de Soluções de Minério de Ferro, nossas vendas de minério de ferro aumentaram 15% ano a ano, apoiadas por uma produção forte – a maior produção de um 1º trimestre desde 2019.”

As vendas de minério de ferro aumentaram 8,2 Mt (+15%), enquanto as vendas de cobre aumentaram 14,1 kt (+22%) a/a, ambas apoiadas por melhorias operacionais contínuas. O custo caixa C1 de finos de minério de ferro, excluindo compras de terceiros, foi ligeiramente menor a/a, atingindo US$ 23,5/t no 1T, apesar do efeito negativo da apreciação do real.

O Ebitda proforma ajustado de US$ 3,5 bilhões no 1T (incluindo Ebitda proporcional de coligadas e JVs de US$ 203 milhões), 9% menor a/a e 49% menor t/t, principalmente devido aos menores preços realizados de finos de minério de ferro. A variação t/t também foi impactada por vendas sazonalmente menores.

Investimentos da mineradora somaram US$ 1,4 bilhão no 1T, US$ 0,3 bilhão maior a/a, conforme esperado. Dívida bruta e arrendamentos totalizaram US$ 14,7 bilhões em 31 de março de 2024, US$ 0,8 bilhão maior t/t, como resultado, principalmente, de novos empréstimos captados pela Vale S.A e pela Vale Base Metals, dentro do nosso plano de gestão de passivos.

Espaço Publicitáriocnseg

“Nós também estamos tendo progresso nos nossos projetos de crescimento, que ajudarão a melhorar a qualidade e flexibilidade do nosso portfolio de produtos. Dentro do negócio de Metais para Transição Energética, o melhor desempenho no complexo de Salobo, aliado ao ramp-up da planta de Salobo 3, permitiu o aumento na produção de cobre e nos volumes de vendas”, disse i executivo.

Segundo Bartolomeo, os resultados promissores também foram vistos em nossas operações de níquel no Canadá, com maior disponibilidade de minério próprio. “Alinhados ao nosso compromisso com a sociedade, temos orgulho de ter alcançado consumo de energia 100% renovável no Brasil, dois anos antes do previsto. Ao continuarmos nossa jornada, seguimos comprometidos com a construção de um Vale ainda melhor”.

Dívida líquida expandida de US$ 16,4 bilhões em 31 de março de 2024, US$ 0,2 bilhão maior t/t, impulsionada principalmente pelo aumento da dívida líquida. A meta de dívida líquida expandida da Vale permanece em US$ 10-20 bilhões.

Alocação de US$ 275 milhões no trimestre como parte do 4º programa de recompra. Até a data deste relatório, o 4º programa de recompra estava 17% concluído, com 29,9 milhões de ações recompradas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui