Vale faz adoção voluntária do padrão internacional ISSB

124
Logo da Vale em prédio da companhia
Vale (foto divulgação)

A Vale, em caráter voluntário, passou a adotar o padrão internacional emitido pelo International Sustainability Standards Board (ISSB) para elaboração e divulgação de um relatório de informações financeiras relacionadas à sustentabilidade. A notícia foi divulgada pela mineradora nesta quarta-feira.

A mineradora disse que espera apresentar seu primeiro relatório no padrão internacional ISSB, em 2025, após a conclusão do exercício social em curso, iniciado em 1º de janeiro de 2024. A formação do ISSB foi anunciada pela IFRS Foundation em 2021 durante a COP 26, com o objetivo de desenvolver padrões globais para divulgação de informações financeiras relacionadas à sustentabilidade e mudanças climáticas de forma consistente e comparável. Como parte deste movimento, o Integrated Reporting e o Sustainability Accounting Standards Board (“SASB”) foram consolidados pela IFRS Foundation.

Em junho de 2023, o ISSB publicou suas duas primeiras normas, a IFRS S1 – direcionada ao tema de requisitos gerais para divulgação de informações financeiras relacionadas à sustentabilidade, e a IFRS S2 – com divulgações relacionadas às mudanças climáticas, requerimentos que são consistentes com os principais requisitos da Task Force on Climate Related Financial Disclosures (”TCFD”).

Desde o exercício social 2020, a Vale reporta o Relato Integrado1 , elaborado em conformidade com as normas da Global Reporting Initiative (“GRI”), juntamente com as recomendações da TCFD e aos padrões do SASB.

Espaço Publicitáriocnseg

A companhia disse que a adoção voluntária antecipa em dois anos o requerimento do órgão regulador brasileiro (Comissão de Valores Mobiliários -CVM) para companhias abertas. “Ao adotar o ISSB antecipadamente a Vale reforça seu compromisso com a divulgação transparente de suas informações, especialmente aquelas relacionadas às mudanças climáticas e sustentabilidade”, diz Gustavo Duarte Pimenta, vice-presidente Executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale.

“A adoção antecipada do ISSB só é possível em decorrência da evolução das divulgações relacionadas à sustentabilidade e das demonstrações financeiras da Vale alcançada nos últimos anos, e é um passo importante para garantir ainda mais transparência quanto à atuação da companhia frente a investidores e sociedade”, explica.

O processo de adoção do ISSB está sendo conduzido pela administração da companhia, com a supervisão do Conselho de Administração, por meio do Comitê de Auditoria e Riscos e do Comitê de Sustentabilidade. Neste primeiro reporte a ser realizado em 2025, a Vale adotará as normas atualmente disponíveis (IFRS S1 e IFRS S2).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui