Valor do aluguel novo cai 0,80% em São Paulo

Apesar da queda, imóveis de 2 dormitórios foram os que registraram maior acréscimo: 0,15%.

A Pesquisa de Locação Residencial do Secovi-SP de outubro aponta queda de 0,80% no valor do aluguel dos novos contratos residenciais na cidade de São Paulo, no período acumulado de novembro de 2020 a outubro de 2021. Esse percentual permanece bem abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), medido pela Fundação Getúlio Vargas, que foi de 21,73% em igual período.

O vice-presidente de Gestão Patrimonial e Locação do Secovi-SP, Adriano Sartori,  observa que, após a alta do IGP-M durante a pandemia, o índice começa a registrar sucessivas quedas e o valor médio do aluguel em São Paulo se mantém estável. “Aos poucos, o descolamento entre o IGP-M e o valor do aluguel novo está diminuindo, o que é bom para o mercado de locação como um todo”, diz Sartori.

Apesar da queda no período, em outubro, a variação foi de 0,10%. Os imóveis de 2 dormitórios foram os que registraram maior acréscimo: 0,15%, seguidos dos de 3 quartos, que subiram 0,10%. Os aluguéis dos imóveis  de 1 quarto mantiveram a estabilidade.

Na comparação com o IGP-M acumulado 12 meses

Na capital paulista, em outubro, os valores médios dos aluguéis de imóveis de 2 dormitórios subiram 0,55%, seguidos dos imóveis de 3 quartos, que tiveram variação de 0,10%, e os de 1 quarto mantiveram a estabilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Endividamento pode afetar uso do 13º nas compras de fim de ano

FecomercioSP está otimista com o pagamento do 13º.

PL pode liberar pagamento de salário em criptomoedas no Brasil

Receber parte do salário em moeda digital já é discutida em outros países.

Últimas Notícias

O leilão beneficente da Jaguar Parade

Fundos se destinam à conservação de onças-pintadas em seus habitats.

Venda de imóveis novos em SP mantém estabilidade em outubro

Em valores monetários, houve queda do Valor Global de Vendas em relação a outubro de 2020.

Nova energia, fabricação de equipamentos de tecnologia e PMEs em 2022

O mercado de ações A-Share da China parece positivo para o próximo ano. Novas energias, fabricação de equipamentos de alta tecnologia e pequenas e médias empresas (PMEs) são áreas com grande potencial de investimento, de acordo com uma pesquisa recente realizada com 109 especialistas de indústrias na gestão de ativos.

Mais de 100 milhões de macarrão “fedorento” chinês entregues em 2021

A Região Autônoma de Guangxi da Etnia Zhuang, no sul da China, entregou este ano mais de 100 milhões de pacotes de sua especialidade de macarrão de arroz, conhecida como "Luosifen" em chinês.

Escala da indústria de big data chinesa excederá 3 trilhões em 2025

A escala da indústria de big data da China tem a previsão de superar 3 trilhões de yuan pelo final do ano 2025, de acordo com o plano de desenvolvimento para a indústria de big data, durante o período do 14º Plano Quinquenal divulgado pelo Ministério da Indústria e Informatização (MIIT, sigla em inglês) nesta terça-feira.