Vaza Jato volta às manchetes, só que não

Jornalões usam prisão de invasores das contas para tirar atenção do conteúdo das mensagens.

A prisão, pela Polícia Federal, de suspeitos de invadirem aplicativos de mensagens de autoridades trouxe a Vaza Jato de volta ao Estadão e ao Globo, mostra o levantamento Machetômetro. O 49° dia (28 de julho) após o início da publicação de mensagens comprometedoras de Sergio Moro e procuradores da Lava Jato trouxe uma cobertura extensa sobre o escândalo, com 33 textos.

A questão do hacking e a investigação da Polícia Federal têm sido usadas para evitar a discussão sobre o conteúdo dos vazamentos, que já era bastante reduzida nos últimos tempos. Com o desenrolar das investigações nos próximos dias descobriremos se essa condição se manterá ou se novas mensagens darão força à Vaza Jato”, analisam os pesquisadores Eduardo Barbabela, Juliana Gagliardi, Natasha Bachini e João Feres Jr.

A postura dos jornalões frente aos invasores da Araraquara está insustentável. Cada vez fica mais patente que a acusação não faz sentido do ponto de vista técnico, nem político. Se um dos acusados tem histórico de golpes financeiros de baixo valor e nenhuma militância política, qual sentido de entregar, pelo bem do Brasil, uma seleção de conversas de autoridades?

 

Cortes lá e cá

A hipótese de o Fed não cortar os juros na reunião desta quarta-feira é pouquíssimo provável, avalia o economista-chefe do Porto Seguro Investimentos, José Pena. No mesmo dia, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil também decidirá a taxa básica. O mercado também espera uma redução.

O professor do mestrado em Economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Pedro Raffy Vartanian, afirma que “o baixo crescimento associado ao comportamento estável dos preços permite uma queda na taxa de juros”. Mas adverte que “o bom comportamento dos preços no Brasil pode ser alterado rapidamente”.

 

Benefícios fiscais

É possível reduzir em até 40% o custo industrial das empresas de óleo e gás a partir da gestão integrada, associando o Repetro-Sped com os demais regimes especiais, como Drawback, Recod-Sped, Reintegra, entre outros, atesta a consultoria tributária Becomex.

Traduzindo: benefícios fiscais para empresas. O Repetro-Sped é um regime aduaneiro especial que desonera o investimento de exploração e produção de petróleo e gás natural, até 2040. A estimativa da oposição é que as empresas, inclusive as maiores multinacionais do planeta, deixem de recolher R$ 1 trilhão no período – o mesmo valor que o governo quer cortar das aposentadorias em dez anos.

 

Medo do concorrente

Pesquisa feita pela E-Consulting com 203 presidentes de algumas das mil maiores empresas do país revela que 19% investem em transformação digital para não ficar atrás dos concorrentes. Só 9% acham que é um acelerador à inovação.

 

Onde aperta o calo

Os bravos procuradores da República sabem – as mensagens de Deltan Dallagnol confirmam – até onde pode ir a tabelinha com a mídia para tocar suas operações. A Zelotes, por exemplo, que esbarrou nas maiores empresas do país, suspeitas de dar um jeitinho para pagar menos impostos, está morrendo de inanição.

Sobrou apenas um procurador na força-tarefa do inquérito, e ele está estudando nos Estados Unidos, cuidando da Zelote à distância. Os demais foram saindo ou sendo transferidos pela PGR. O risco de prescrição dos crimes é enorme.

 

Dança do maluco

Enquanto a sociedade bater palma pra maluco dançar, maluco vai dançar”, disse, em 2017 o ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão ao mediador Guga Noblat no excelente Viva Roda. De lá pra cá, Moro segue irrefreável em seus delírios autoritários. Viramos a Venezuela.

 

Rápidas

Mudanças na Nestlé: o vice-presidente Legal, de Assuntos Institucionais & Relações Governamentais, Flávio de Souza, assumirpa a posição de CCO do grupo, na Suíça. Em seu lugar entra Gustavo Bastos. Marco Custodio, vice-presidente de Recursos Humanos da Nestlé Brasil, assume posto similar da Purina Latam, baseado nos EUA. Será substituído por Enrique Rueda. Marcelo Citrangulo, diretor da Nestlé Professional do Brasil, vai para a Nestlé México *** Entre 2 e 18 de agosto, atrações do Mundo Gloob estarão no Caxias Shopping *** Até 13 de agosto, o Shopping Grande Rio, em parceria com o Sesc RJ, recebe a campanha “Em Casa, no Brasil”, que visa sensibilizar a população acerca da questão do refúgio *** O Senado fará sessão especial em homenagem aos 40 anos da Associação Nacional de Jornais (ANJ) em 15 de agosto, às 10h.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Últimas Notícias

Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Fertilizantes e óleo reduzem superávit da balança comercial em junho

Governo reduz projeção para o ano: US$ 81,5 bilhões.

Sanções contra Rússia levam inflação na Europa para perto de 2 dígitos

Preços da energia subiram 42% em 1 ano.

Emprego cresce na Espanha após mudanças na reforma trabalhista

Números ainda são influenciados pela recuperação pós-pandemia.

Preço do cobre cai 25% desde o pico em 2022

Riscos de recessão aceleraram desvalorização do metal.