Vendas no varejo indicam que crescimento da China baterá meta

Crescimento da China mostra melhoras através das vendas e da produção industrial, mas setor imobiliário preocupa

80
varejo na china
Cidadã faz compras em um supermercado em Zhuozhou, Província de Hebei, norte da China, em 10 de agosto de 2023. (Xinhua/Zhu Xudong)

Dados do Departamento Nacional de Estatísticas (DNE) da China mostraram, nesta quarta-feira, que as vendas no varejo de bens de consumo, um importante indicador da força do consumo, cresceram 7,6% ano a ano em outubro, marcando o ritmo mais rápido desde maio e acelerando de um aumento de 5,5% registrado em setembro e dando força à recuperação do crescimento da China.

A produção industrial também superou as expectativas do mercado, aumentando 4,6% em termos anuais em outubro, leve aceleração frente aos 4,5% observados em setembro. Foi o crescimento mais forte desde abril.

O emprego manteve-se estável, com a taxa de desemprego urbano em 5% no mês passado, inalterada em relação a setembro, de acordo com o DNE.

A julgar pelos principais indicadores econômicos, a porta-voz do Departamento de Estatísticas, Liu Aihua, disse que a economia chinesa manteve uma dinâmica sustentada de recuperação em outubro e estabeleceu uma base sólida para o país atingir as metas de crescimento para o ano inteiro.

Espaço Publicitáriocnseg

A segunda maior economia do mundo cresceu 4,9% em termos anuais no terceiro trimestre. A China estabeleceu a sua meta de crescimento do PIB em cerca de 5% para 2023.

Consumo responde por mais de 80% do crescimento da China

Os dados de quarta-feira mostraram que a estrutura econômica do país continuou melhorando, o que o macroeconomista Pan Jiancheng disse ser vital para o desenvolvimento sustentável a longo prazo.

O consumo está desempenhando um papel cada vez mais importante na condução do crescimento da China, com os gastos dos consumidores contribuindo com 83,2% para o crescimento econômico nos primeiros três trimestres, de acordo com os dados do DNE.

O consumo do país continuará se recuperando graças à alta contínua dos rendimentos disponíveis e a uma taxa de poupança ligeiramente inferior, afirmou um relatório recente da Goldman Sachs.

A produção de alta tecnologia manteve um crescimento robusto, com a produção industrial de valor acrescentado do setor de produção de drones aumentando 53,2% em termos anuais em outubro, enquanto a produção de veículos de nova energia aumentou 27,9% em relação ao ano anterior.

imóveis changchun: setor imobiliário é maior ameaça à recuperação do crescimento da China
Imóveis Changchun

Riscos continuam, especialmente no setor imobiliário

A economia chinesa continuará a recuperar sob políticas macroeconômicas eficazes, mas a recuperação será um desenvolvimento em onda com reviravoltas, disse Liu.

“Atualmente, a pressão externa continua grande, as restrições decorrentes da insuficiente procura interna ainda são proeminentes, as empresas enfrentam muitas dificuldades na produção e operação, e os riscos ocultos em certas áreas requerem muita atenção”, disse o porta-voz aos jornalistas na conferência de imprensa.

A fraqueza manteve-se no setor imobiliário da China, com o investimento no desenvolvimento imobiliário arrefecendo nos primeiros 10 meses, caindo 9,3% em termos anuais.

O investimento em ativos fixos aumentou 2,9% em termos anuais nos primeiros 10 meses, abrandando ainda mais face ao crescimento de 3,1% em janeiro-setembro e de 3,2% nos primeiros oito meses. O crescimento representou a expansão mais fraca desde o final de 2020.

Redução das reservas dos bancos e manutenção dos juros

A China tem intensificado os seus esforços para impulsionar a recuperação econômica nos últimos meses, incluindo o reforço do apoio ao setor privado, bem como medidas para estimular o consumo e o setor imobiliário.

Antes da divulgação dos dados de quarta-feira, o Banco Popular da China (PBOC), o Banco Central, impulsionou o crescimento da China com injeções de liquidez, mas manteve a taxa de juro ao renovar a facilidade de empréstimo de médio prazo com vencimento.

O PBOC reduziu o nível de reservas obrigatórias (RRR) das instituições financeiras duas vezes este ano, em 0,5 ponto percentual no total. Wen Bin, economista-chefe do China Minsheng Bank, espera que sejam prováveis mais reduções no RRR e nas taxas de juros de referência no futuro para apoiar o crescimento da China.

Apoio fiscal para garantir crescimento da China

Na frente da política fiscal, o país elevou no mês passado o seu déficit orçamentário de 2023 de 3% para cerca de 3,8%, através da emissão de 1 trilhão de yuans adicionais (cerca de US$ 139,28 bilhões) em títulos do governo durante o último trimestre de 2023.

A implementação eficaz da combinação de políticas macroeconômicas proporcionará “uma forte garantia” para a recuperação econômica sustentada do país, disse Liu Aihua.

Ela disse que uma base comparativa baixa em relação ao quarto trimestre do ano passado levaria a uma melhoria adicional no crescimento anual dos principais indicadores, e são necessários mais esforços para garantir uma recuperação sustentada no crescimento da China.

Pan Jiancheng disse que também são necessárias políticas mais de apoio para aumentar ainda mais a confiança dos consumidores e das empresas privadas.

Com Agência Xinhua

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui