Vendas no varejo surpreenderam negativamente

Bottom line – As vendas no varejo surpreenderam negativamente as nossas expectativas e do mercado, tanto no quesito restrito (-0,1%) e no quesito ampliado (+0,6%).

A perspectiva para o começo do ano torna-se progressivamente mais complexa por conta do avanço da Covid-19 e o fim do auxílio emergencial.

 

Comentário – As vendas no varejo surpreenderam negativamente as nossas expectativas e do mercado, tanto no quesito restrito (-0,1%) e no quesito ampliado (+0,6%).

Por dentro do índice, destaca-se avanço de tecidos/vestuário/calçados (+3,6%), que cresceu pelo segundo mês consecutivo. Outros grupos que mostraram avanço foram livros/revistas, equipamento de escritório, produtos farmacêuticos e artigos domésticos. Por outro lado, combustíveis, alimentos e móveis/eletrodomésticos, apresentaram queda.

O índice restrito está 7.27% acima do nível de fevereiro, enquanto o ampliado está 5.21% acima deste patamar. Por grupos, nota-se que as defasagens em relação ao nível pré-pandemia permanecem em combustíveis (-4.99%), tecido/vestuário (-1,34%), livros/jornais (-29.84%) e veículos (-1,93%).

A perspectiva para o começo do ano torna-se progressivamente mais complexa por conta do avanço da Covid-19 e o fim do auxílio emergencial.

.

Felipe Sichel

Estrategista-chefe do Banco Digital Modalmais

Leia mais:

Freio de arrumação

Dia depende dos dados de conjuntura

Artigos Relacionados

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.