Vendas no varejo tiveram queda em dezembro

Ainda que Natal e última parcela do auxílio emergencial tenham contribuído para impulso, piora do cenário da Covid inibiram demanda por bens.

Nossa expectativa – Em dezembro, podemos observar um desempenho mais fraco das vendas no varejo. Ainda que as vendas de Natal junto com a última parcela do auxílio emergencial mensal contribuam para impulsionar as vendas no varejo, por outro lado, a piora do cenário da Covid-19 e, portanto, mais medidas de restrição dos governos, queda da confiança do consumidor e do comércio em dezembro, e a alta inflação de alimentos inibem a demanda por bens.

Mas, mesmo com alguma contração em dezembro, o varejo tende a ser um dos setores que apresentou um dos desempenhos relativamente melhores em 2020.

O início deste ano pode ser bastante fraco para a atividade econômica geral em meio a esse aumento da pandemia que está atingindo a confiança. Mas, para o ano todo, mantemos nossa projeção de recuperação gradativa da economia e uma boa perspectiva devido a vacinação, que deve apoiar também as vendas no varejo.

.

Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. (MUFG)

Leia mais:

Black Friday e Natal podem dar suporte às vendas no varejo

Vendas no varejo cresceram 3,4% no mês de agosto na leitura restrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Mercados caminham para fechar a semana do lado positivo

Bolsas e moedas são destaque, mas o que vale mais a pena ressaltar é a redução no juro futuro nos EUA.

FMI alerta sobre mais riscos negativos para economia global

Em abril, Fundo havia dito que o crescimento global desaceleraria de estimados 6,1% em 2021 para 3,6% em 2022 e 2023.

Últimas Notícias

B 3 lança novos produtos para negociação de estratégias de juros

Operações são estruturadas de contratos futuros de DI, DAP e FRC

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

PIB dos EUA cai mais que previsto, porém inflação perde ritmo

Recessão não está descartada, segundo analistas.