Vendas subiram 9,9% na semana da Black Friday, aponta Serasa

Na semana que antecedeu a data, entre 19 a 25 de novembro, foi registrada alta de 9,2% nas vendas.

Conjuntura / 13:55 - 9 de dez de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As vendas do comércio de rua e shopping centers cresceram 9,9% entre os dias 29 de novembro a 1º de dezembro, período da Black Friday, comparadas ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Na semana que antecede a data, entre 19 a 25 de novembro, foi registrada alta de 9,2% nas vendas.

"O resultado reflete a melhora já esperada pelo setor varejista e acompanhou o crescimento das duas últimas datas comemorativas do comércio: Dias dos Pais e Dia das Crianças", disse a Serasa.

Ainda segundo economistas da entidade, "o período também foi influenciado pelo aumento em massa da renda da população com a liberação da primeira parcela do 13º salário e do saque do FGTS que, aliados à queda dos juros e da inflação, beneficiaram o varejo e impactaram positivamente as vendas da Black Friday".

Já levantamento realizado pela FX Retail Analytics, em parceria com a F360º, mostra que a movimentação nas lojas durante a data aumentou 10,35% em relação ao ano passado.

O destaque ficou para a Região Nordeste, que, sozinha, concentrou um aumento de 17,22% - no comparativo, o Sudeste teve um crescimento de 10,37%.

A FX e a F360º também avaliaram a movimentação das lojas uma semana antes da Black Friday, que compreende o período de "esquenta BF". Nele, foi observado um aumento de 8,65% no fluxo de consumidores em lojas de todo o país. Já no acumulado, o mês de novembro registrou um aumento de 28,46% em relação ao mesmo período do ano passado. Por fim, na comparação com o mês de outubro, a FX e a F360º observaram um salto de 35,88% no fluxo de consumidores em lojas.

Quanto aos segmentos de consumo, as empresas identificaram que os eletrônicos seguem sendo a preferência dos brasileiros na hora de saírem às compras na Black Friday: o segmento registrou uma alta de 17,23% na procura em lojas.

O estudo também avaliou o fluxo de caixa das empresas no mesmo intervalo de sexta-feira (29) a domingo (1º) e constatou um aumento de 29,4% em relação ao mesmo intervalo de tempo do ano passado. Nesse caso, foi a Região Sul que disparou na frente, registrando salto de 43,8% no movimento dos caixas - em comparação, a Região Sudeste teve aumento de 30,4%.

No acumulado mensal, houve um aumento de 28,6% em novembro em relação ao mesmo período de 2018, e um crescimento de 29,7% em relação ao mês passado.

 

Com informações da Agência Brasil

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor