VGV SA fecha contrato com duas gigantes do setor imobiliário

Enquanto muitos setores da economia ainda trabalham com incertezas quanto ao momento da recuperação, o mercado imobiliário já consegue vislumbrar dias melhores no início de 2021. Um recente levantamento feito junto às incorporadoras de capital aberto revelou que no quarto trimestre de 2020 houve um crescimento de 9,5% nos lançamentos e 16% nas vendas. Levando em conta que a pandemia causou um represamento das ações no ano passado, o resultado é considerado animador já que os especialistas projetam uma abertura das comportas neste ano. Mas, para que a navegação avance por águas tranquilas existe o consenso de que o mercado precisará encontrar soluções inovadoras que permitam superar os desafios que ainda persistem.

Este movimento em direção a novos modelos de atuação tem impulsionado o crescimento da VGV SA, por exemplo. A empresa que já acumula mais de R$ 2 bilhões de valor geral de vendas sob sua administração, oferece um hub de soluções destinadas a desenvolver processos de gestão profissional para incorporadores e loteadores com o objetivo de alavancar os resultados. No mês de dezembro, a companhia fechou um contrato de prestação de serviços para a GND Incorporadora, empresa referência nos mercados de Florianópolis e Porto Alegre em edificações de alto padrão integrados com ambientes naturais. No mês seguinte foi a vez do fechamento de um contrato com a Cipasa, uma das maiores desenvolvedoras de projetos urbanos no Brasil.

O modelo da VGV SA oferece basicamente quatro verticais que atendem às necessidades das incorporadoras e loteadoras em todas as fases do projeto. Uma delas é a VGV Investimentos, que atua como um elo entre investidores, incorporadores e proprietários de terrenos. Por sua vez, a VGV Vendas coloca à disposição um time de especialistas no desenvolvimento de estratégias para lançamentos imobiliários e gestão inteligente de estoque. Já a VGV Partner trabalha no campo da educação, disseminando conhecimento e qualificando executivos de incorporadoras e urbanizadoras para liderar empresas profissionalizadas. Finalmente, a VGV Maxxi, especializada na gestão de recebíveis e responsável pelo relacionamento com o cliente e a entrega das unidades, considerado o momento mágico para quem compra um imóvel.

O CEO da VGV SA, Giuliano Milano, comenta que a pandemia acelerou a transformação digital em todos os segmentos e no mercado imobiliário não foi diferente. De uma hora para outra houve a obrigatoriedade de colocar em prática inovações como o lançamento digital, por exemplo. “A VGV tem o propósito de aproximar as incorporadoras e loteadoras das melhores práticas e tendências do ecossistema de inovação para intensificar cada vez mais o uso de inteligência de negócios e estratégia aplicada na gestão”, diz.

Neste sentido, o executivo ressalta duas iniciativas que estão sendo colocadas em prática ainda no primeiro trimestre pela empresa. Uma delas é a oferta dos serviços de marketing digital para incorporadoras e loteadoras. A outra é um modelo de representação cujo objetivo é replicar a forma de atuação da VGV SA por todo o país.

“A colaboração é uma das principais características das empresas de sucesso na era da Transformação Digital. Somos uma empresa completamente conectada com esta tendência e estamos em busca de pessoas dispostas a unir forças e talentos para desenvolver soluções e alcançar os melhores resultados”, diz.

Ainda em fevereiro a VGV desenvolverá uma campanha de captação de empreendedores com o DNA do mercado imobiliário interessados em atuar como representantes da companhia em todo o país. Atualmente a empresa já conta com este tipo de atuação nos Estados da Bahia, Mato Grosso, Goiás e Santa Catarina, além da sede em Florianópolis.

“Os indicadores levam a crer em um aquecimento no volume de lançamentos em todo o território nacional. Queremos estar preparados para prestar suporte a nossos parceiros de negócios onde quer que eles estejam com o mesmo nível de eficiência”, finaliza.

Leia mais:

Na área têxtil, cai venda de vestuário e sobe de cama e banho

Aço: produção cresceu 11% em janeiro

Artigos Relacionados

MarketClub revoluciona a revenda móveis de alto padrão

Nas duas primeiras semanas de operação de 2021, o Market Club movimentou quase meio milhão de reais.

Neurotech cresce 40% com soluções de combate ao coronavírus

Empresa espera alcançar faturamento superior a R$ 90 milhões em 2021.

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.