30.1 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, janeiro 15, 2021

Viagem histórica, mídia ridícula

A visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, à China foi um monumental fracasso. Fracasso para os defensores da política de guerra permanente, fracasso para os que se opõem à aproximação entre os dois países, fracasso para os que desejam ver os norte-americanos longe da iniciativa Cinturão e Rota. Também se alistou no lado derrotado a imprensa ocidental, que insistiu em transformar a viagem de Trump num samba de uma nota só, a confrontação com a Coreia do Norte; o que se viu foram declarações e compromissos de resolver a questão nuclear da Península Coreana através do diálogo e de negociações. O presidente dos EUA, segundo a agência de notícias Xinhua, aderiu à política de Uma Só China. Trump fez as observações durante conversa com o presidente chinês Xi Jinping.

Os exemplos comprovam que a visita de Trump teve um componente estratégico fundamental para o mundo. É um desafio aos que insistem em manter mais do mesmo. Claro que a mídia ocidental insiste em reduzir a importância da viagem. Faz parte de sua natureza.

 

Infra

A retomada das obras de infraestrutura é a receita do vice-presidente da Fundação Getulio Vargas, Sergio Quintella, para enfrentar os elevados índices de desemprego no país. “Existem recursos internacionais disponíveis para colocarmos em prática alguns projetos. Esses capitais combinados com os privados e nacionais poderiam alavancar as obras prioritárias para ajudar no desenvolvimento econômico, e, claro, reduzir o chamado Custo Brasil. A vantagem é que a infraestrutura lança bases para que outros setores econômicos comecem ou voltem a produzir”, sugere Quintella.

Ele critica a forma com que as licitações são concebidas. “O Estado contrata uma obra sem um estudo de viabilidade. Esses fatores motivam aditivos e os desvios de dinheiro. A segurança jurídica atrai capital”, afirma.

Interessante notar que a equipe econômica do Governo Temer é ortodoxa, mas, na hora de tentar levantar o PIB, em ano de eleição, recorre à fórmula de obras públicas. Sem investimento do Estado, o setor privado seguirá retraído.

 

Pedalada do Alckmin

Os agentes fiscais do Estado de São Paulo, por meio de seu sindicato, processam o Governo Alckmin devido à criação da Companhia Paulista de Securitização. O sistema, já tratado nesta coluna a partir de denúncia de Maria Lúcia Fattorelli, é uma forma de “pedalada” fiscal, aceita pela mídia e entidades patronais porque trata-se, claro, de um bom negócio.

Bom para os negociadores, ruim para a população. Sistema idêntica está na raiz da crise da Grécia. Companhias semelhantes vêm sendo criadas em cidades e estados para driblar a legislação fiscal. O Rio de Janeiro acaba de se juntar ao clube.

 

Rápidas

A Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ e o Portal Consultoria em Turismo-Bayard Boiteux, com o apoio da Fundação Cesgranrio e da Sergio Castro Imóveis, realizam no dia 21, no hotel Copacabana Praia, a oficina Gestão de Restaurantes. Inscrições em www.cieth.com.br *** O Shopping Park Lagos celebra os 402 anos de Cabo Frio com a premiação, nesta segunda-feira, do concurso “Olhares Cabo Frio”, que reuniu fotógrafos profissionais e amadores *** A Scania anuncia o novo diretor de Assuntos Governamentais para a América Latina, Gustavo Bonini *** A Academia na Serra é o simpósio que celebra os 50 anos da Faculdade de Medicina de Petrópolis, nesta sexta e no sábado. A série de debates com médicos e pesquisadores é uma parceria da Academia Nacional de Medicina e da Fiocruz *** Nesta sexta, o Instituto Doméstica Legal vai distribuir 3 mil cartilhas Os Impactos da Reforma Trabalhista no Emprego Doméstico na saída do Metrô Carioca para a Av. Rio Branco, das 9h às 18h. A cartilha também está disponível gratuitamente em http://promo.domesticalegal.com.br/impactos-no-emprego-domestico *** Neste sábado, o Shopping Bay Market (Niterói) promove show do cantor Igor Carvalho, a partir das 19h. E no domingo, haverá show do Mágico Fini, no Caxias Shopping (RJ) *** Dificuldades na adolescência é o tema da próxima entrevista que a psicanalista Renata Bento realiza no programa Tarde Nacional, na próxima terça, às 16h10 *** O Instituto Justiça & Cidadania realizará, de 30 de novembro e 1º de dezembro, o seminário “A Reforma Trabalhista e impactos no setor imobiliário”. Será no Tribunal Superior do Trabalho, Brasilia. As inscrições podem ser feitas pelo site do TST: www.tst.jus.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.

Vendas no varejo surpreenderam negativamente

Surpresa foi tanto no quesito restrito (-0,1%) e no quesito ampliado (+0,6%).

Freio de arrumação

Sabe quando o ônibus está lotado e o motorista pisa fundo no freio? Logo abre espaço para mais gente entrar.

Lewandowski assume tarefa do ministro da Saúde

Supremo quer saber dos estados estoque real de agulhas e seringas.