Vídeos curtos e ao vivo são tendência no mercado de e-commerce chinês

A transmissão ao vivo on-line e vídeos curtos tornaram-se uma tendência predominante no mercado de comércio eletrônico da China, já que muitos internautas decidem fazer compras online ao assistir a vídeos curtos, disse Yang Hutao, professor do Instituto de Economia da Academia Chinesa de Ciências Sociais na Conferência Ecológica de Comércio Eletrônico Douyin, realizada nesta terça-feira.

Uma voluntária promove produtos de chá de primavera por meio de transmissão ao vivo on-line em uma fazenda de chá na vila de Bashan, distrito de Fuyang, Hangzhou, província de Zhejiang, leste da China, em 15 de março de 2021. (Xinhua/Xu Yu)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 1 jun (Xinhua) — A transmissão ao vivo on-line e vídeos curtos tornaram-se uma tendência predominante no mercado de comércio eletrônico da China, já que muitos internautas decidem fazer compras online ao assistir a vídeos curtos, disse Yang Hutao, professor do Instituto de Economia da Academia Chinesa de Ciências Sociais na Conferência Ecológica de Comércio Eletrônico Douyin, realizada nesta terça-feira.

Com mais de 200 milhões de vídeos curtos e mais de 9 milhões de sessões de transmissão ao vivo on-line lançadas todos os meses no Douyin, a versão chinesa do TikTok, o valor bruto da mercadoria (GMV, sigla em inglês) do braço de compras on-line Douyin e-commerce aumentou 3,2 vezes ano a ano e mais de 10 bilhões de produtos foram vendidos em 2021, segundo os dados divulgados pela Douyin E-commerce.

Seus dados também mostraram que este ano, as visualizações de página das lojas na plataforma aumentaram 279% e o GMV do shopping on-line da Douyin aumentou 6 vezes até agora.

Isso indica que cada vez mais usuários ao assistir a um conteúdo interessante de transmissão ao vivo on-line ou vídeos curtos, tomam a iniciativa de pesquisar lojas relevantes e fazer pedidos para adquirir mercadorias, informou o portal GMW.cn nesta terça-feira. Fim

Leia também:

Eletronic Soul acelera expansão internacional por meio de integração

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico