Virou “fashion”

“Hoje, por convicção ou oportunismo, todos são keynesianos.” O comentário, em tom de ironia, é do economista Fernando Ferrari, da Associação Keynesiana do Brasil (AKB), sobre o silêncio dos neoliberais diante da crise e da adoção, generalizada, de políticas de aumentos de gastos públicos e queda de juros.

Alegoria
Ao criticar a esquizofrenia do Governo Lula, que, segundo ele, é ultra-ortodoxo em casa e keynesiano no G20, o economista Reinaldo Gonçalves, da UFRJ, recorreu às escolas de samba para mostrar a ambiguidade e a pouca efetividade dos encarregados de nossas relações internacionais: “A diplomacia econômica brasileira é mais alegoria do que enredo”, definiu.

Acertos
Independentemente, porém, da contradição entre retórica externa e políticas internas, apontadas com pertinência por Gonçalves, é inegável que o Itamaraty, noves fora escorregadelas na OMC – na qual, por orientação de governo, defende abrir os mercados mais dinâmicos do Brasil às importações em troca de concessões no setor primário – tem defendido, em grande medida, os interesses nacionais.

Para cima
As contas são do Ex-blog do prefeito do Rio, Cesar Maia, e comparam as estatísticas de segurança no último ano do Governo Rosinha Garotinho com as do Governo Sérgio Cabral (janeiro a agosto de 2008). Roubo a transeuntes: de 30.049 para 44.820, crescimento de 33%; total de furtos: 91.904 e 112.095, (+18%); total de roubos: 81.378 e 93.295 (+12,8%); auto de resistência: 732 e 849 (+13,8%); homicídio doloso: 4.159 e 3.702, queda de 12,3%.
O roubo a transeuntes, o total de furtos e ainda o total de roubos somaram 250.210 casos, ou 1.040 por dia.

Nova rubrica
Ainda segundo Cesar Maia, atribuindo o comentário a uma fonte do setor de Segurança: “A queda dos autos de resistência está relacionada a uma nova forma de classificar os crimes pela Polícia Civil, que não estaria contabilizando em homicídio proveniente de auto de resistência, mas em tentativa de homicídio com morte do opositor.”

Pegos na porta
Após três meses de investigação, o Ministério da Justiça desbaratou mais um cartel, nesta quarta-feira, que operava em licitações para fornecimento, transporte, retirada e instalação de portas giratórias detectoras de metais em bancos, especialmente no BB. A Operação Ciranda ocorreu nas cidades de Taquara (RS), Caxias do Sul (RS), Paulo Lopes (SC) e Rio de Janeiro. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão de documentos nas sedes das empresas investigadas.
Observou-se que, sempre que as quatro empresas acusadas participavam das licitações no Banco do Brasil, seu comportamento na fase final de lances é incompatível com padrões de concorrência, pois ocorrem poucos ou nenhum lance. Apenas, a título de comparação, em licitação do Banco do Nordeste, onde não havia exigência de homologação, como ocorrer no BB, os preços dos produtos foram, em média, 197% mais baixos.

Segregação
A Câmara do Rio derrubou veto do prefeito Cesar Maia e aprovou a criação de um exótico sistema de cotas raciais na alta hierarquia da Prefeitura. O projeto do vereador Roberto Monteiro (PCdoB) determina o limite mínimo de 20% de vagas para cargos de confiança, em todos os órgãos da administração direta e indireta, para afrodescendentes. Os percentuais mínimos são de 10% para homens e 10% para mulheres. Resta saber se afrodescendentes são pessoas nascidas na África e que se mudaram para o Brasil (sempre imaginou-se que os negros são brasileiros, assim como descendentes de europeus, de índios ou de asiáticos); e também quem protegerá as mulheres brancas.

(Quase) de volta ao passado
A partir da próxima segunda-feira, o Detran-RJ promete ampliar o tempo de teleatendimento em mais de 66%. Agora, o call center funcionará de segunda a sexta-feira de 6h a meia-noite e aos sábados de 8h a 18h. Antes, o serviço funcionava de segunda a sexta-feira, de 8h a 20h. Mas, há coisa de uns cinco anos, o atendimento se dava diariamente, incluindo domingos, de 6h a meia-noite.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorQuase
Próximo artigoDeseducação
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Trava política impede recuperação mais forte

Nesta segunda, mercados aqui foram na mesma direção do exterior em recuperação, mas sem mostrar maior tração. 

Sony deixará de vender áudio e vídeo no Brasil

Multinacional japonesa venderá aqui apenas consoles de games importados.

ISM Manufacturing teve a maior leitura desde fevereiro de 2018

Expectativa é de melhora continuada dado o avanço da vacinação, bem como o estímulo fiscal projetado para ser aprovado em meados de março.

Rede estadual de ensino do Rio volta hoje às aulas

Alunos terão aulas remotas e presenciais, com turmas em sala de aula em dias alternados em função da pandemia.

Mercado interno sobe seguindo bom humor global

Exterior avança após pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão ser aprovado pela Câmara dos Representantes dos EUA.