Viúvas

Na emocionada resposta que deu à grosseira interpelação do líder do DEM no Senado, Agripino Maia, que a acusou de ter mentido sob tortura ao ser presa pela ditadura, a ministra da Casa Civil, Dilma Houssef, esqueceu apenas de um pequeno, porém, indispensável, acréscimo: “Quem era o partido dos torturadores da época?”

E quem…?
A nostalgia da ditadura demonstrada pelo senador do DEM lembrou histórico diálogo entre os então candidatos do PDT e PTB ao Governo do Estado do Rio de Janeiro, em 1982, respectivamente, Leonel Brizola e Sandra Cavalcanti. Acusado pela adversária de ter fugido do país, enquanto correligionários eram mortos, presos e torturados, Brizola respondeu acusando de bate-pronto: “E quem matou? Quem prendeu? Que torturou?”
Apoiadora de primeira hora do golpe, Sandra ficou lívida, amargando um longo e cúmplice silêncio. Começava ali a derrocada da sua candidatura, que terminou num humilhante quarto lugar, depois de meses sendo incensada pelos institutos de opinião como líder das pesquisas com até 60% das intenções de voto.

Base carioca
A Procter & Gamble vai usar o Rio de Janeiro como plataforma para expansão dos negócios no Brasil e na América Latina. A multinacional norte-americana opera no Brasil há 20 anos, contando atualmente com fábricas em Manaus (AM), Louveira (SP), São Paulo (SP) e Simões Filho (BA), empregando mais de 3 mil pessoas.

Coração aberto
Nesta quinta-feira, o Pró Criança Cardíaca vai expor seus produtos no bazar do Clube Paissandu (Av. Afrânio de Melo Franco, 330, Leblon – RJ). A entrada é um quilo de alimento não perecível e o bazar funcionará das 11h às 18h. O Pró Criança venderá, além dos produtos com sua marca, roupas de grifes como Folic e Mercado Infantil. Toda a renda arrecadada será destinada à construção do Hospital Pró Criança, voltado para crianças carentes com doenças no coração.

Fábrica fechada
O feriado de São Jorge pode ser o último a ter sido criado no Rio de Janeiro. A Assembléia Legislativa aprovou em primeira discussão projeto de lei que proíbe novos feriados no estado. O projeto, de autoria do deputado João Pedro (DEM), visa a impedir “a criação de mais um dia não-útil” que gerariam perdas superiores a “R$ 500 milhões”. O projeto voltará ao plenário da Alerj, ainda sem data marcada.

“Liberta”
O projeto do Ministério da Educação que pretende mudar a repartição dos recursos do chamado Sistema S (Senai, Senac etc.) é “uma ação intervencionista que se baseia em premissas falsas para tentar remanejar verba para uma função que deveria ser papel de governos”, criticou o presidente da Fecomércio-RJ, Orlando Diniz. A entidade foi homenageada com a mais importante comenda do Poder Legislativo do Estado do Rio, a Medalha Tiradentes, na noite de terça-feira.
O projeto do MEC prevê que as entidades usem o dinheiro da contribuição social das empresas somente para oferecer cursos técnicos gratuitos a jovens que tenham freqüentado escola pública ou colégio particular como bolsista integral.

Exposição
Em parceria com a LBV, a Embaixada de Israel no Brasil traz para o Rio de Janeiro a exposição A Fonte: Diversidade Religiosa em Israel. Retratando as várias crenças nascidas no país, a mostra fotográfica retrata 30 marcos de uma rota histórica e religiosa, como templos, mesquitas, sinagogas, igrejas e outros lugares santos em Israel. A abertura será nesta sexta-feira, às 16h, na Galeria Manuel Bandeira, na Academia Brasileira de Letras (Av. Presidente Wilson, 231, Centro – Rio de Janeiro/RJ). A exposição será encerrada em 30 de maio e pode ser visitada das 10h às 18h. Mais informações: (21) 2516-4484.

Pezão na UVA
O vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, participa de debate sobre o PAC em comunidades carentes nesta quinta-feira, na Universidade Veiga de Almeida (UVA), às 19h30. Um dos objetivos do encontro é discutir como a engenharia e a arquitetura podem ser socialmente responsáveis, contribuindo para a redução das desigualdades sociais. Mais informações em www.uva.br

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorTribunal
Próximo artigoChoque de realidade
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Entrega da Eletrobras representaria 0,05% da dívida

Saída do presidente da estatal deixou mercado financeiro certo de que privatização já era.

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Ajustando o feriado

Ontem, pelo feriado em São Paulo, a Bovespa não funcionou, mas as ações brasileiras mostraram perdas.

Custo da construção sobe 0,93% em janeiro

Segundo a FGV, índice acumula inflação de 9,39% em 12 meses.

Bolsas operam mistas à espera de balanços de grandes empresas

Às 7h25, Bolsa de Paris se valorizava 0,94%.

Omissão em documento laboral deve ser resolvida na Justiça do Trabalho

Decisão afasta ações contra o INSS por possíveis erros cometidos pelas empresas.

Biden retoma restrições a viajantes que chegam do Brasil

Medida também afetará quem não é cidadão norte-americano que viaje a partir do Reino Unido e África do Sul.