Vocação?

“Muitas pessoas classificam o setor (agronegócio) como algo inferior. Talvez desconheçam que sua cadeia produtiva, que congrega fornecedores de insumos até a comercialização de produtos processados, é responsável por 34% dos empregos do país”, reclamou o presidente da Sociedade Nacional da Agricultura (SNA) Antonio Alvarenga. A entidade comemorou nesta segunda-feira 115 anos de atividade.
“O país se firma como um dos maiores produtores de alimentos do mundo. Essa sempre foi sua vocação natural. É onde temos uma vantagem competitiva global”, entregou Alvarenga. Resta citar que país alcançou o pleno desenvolvimento e assumiu uma posição de liderança global somente com a produção de bens primários.

Concentração
O presidente da SNA defende incentivo à transformação dos pequenos agricultores em empresários. “É sabido que cerca de 10% dos produtores representam mais de 87% da produção. Enquanto que 67% recebem apenas 3,5% da renda do setor”, reconheceu Alvarenga.

Revival
Do ex-diretor de Estudos Macroeconômicos do Ipea João Sicsu, em recente artigo no portal Carta Maior, intitulado “O FMI chegou à Europa”: “A fórmula que o FMI propõe, hoje, aos europeus – de austeridade fiscal e privatizações – já foi adotada em diversos países da América Latina nos anos 1990. Os países europeus que vão se curvar ao FMI e que desejam conhecer o seu futuro não precisam de bola de cristal; basta conhecer a história econômica desastrosa da América Latina dos anos 1990”, recomenda Sicsu.

Decência
A relatora especial da ONU sobre o direito à moradia adequada, Raquel Rolnik, pediu às autoridades brasileiras  que encontrem uma solução pacífica e adequada, incluindo alternativas de habitação, para as pessoas expulsas semana passada do assentamento de Pinheirinho, em São José dos Campos, São Paulo.
Cerca de seis mil residentes foram afetados pelo despejo, dia 22, levado a cabo por helicópteros, 220 viaturas, 40 cães, cem cavalos e 2 mil policiais: “Estou chocada com os relatos do uso excessivo da força durante o despejo, disse a relatora especial.
Rolnik citou informações recebidas de que a Polícia Militar de São Paulo usou gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os moradores, incluindo crianças e idosos. Vinte moradores ficaram feridos, um gravemente, e 30 foram presos.

Limites
A estratégia do DEM de lançar como candidatos a vereador políticos derrotados em eleições majoritárias tem a sua lógica: puxar votos para a legenda, elegendo bancadas menos raquíticas do que as das últimas eleições. No entanto, deve esbarrar no pragmatismo e no nível de convicção médio dos políticos tupiniquins. No caso de o candidato a prefeito do partido e da coligação integrada pelo DEM não ser eleito, os demistas sufragados na carona dos medalhões, antes mesmo da posse, cumprirão o destino inelutável dos fisiologistas: abandonar o partido e aderir ao vencedor da vez.

Atração
O crescimento da América Latina atrai empresas interessadas em expandir seus negócios por aqui. A CXO-Wolrd, especializada em eventos da área de tecnologia, vai realizar em junho, em São Paulo, o Primeiro Encontro de Líderes da Internet. Segundo Gonzalo Aldaz, fundador da CXO – com escritórios na Espanha e Hong Kong – “este será o ano em que o crescimento do investimento online no continente latino será alavancado. Mais informações em http://cxo-world.com

Fácil
A Junta Comercial do Rio de Janeiro e a prefeitura municipal de Quissamã assinaram convênio para implantação do Regin (Registro Fácil). O estado já tem 47 municípios com o sistema em funcionamento.

90 milhões em ação
A renúncia fiscal do Governo Federal para possibilitar a construção do estádio do Corinthians chegará a R$ 90 milhões. Somada à renúncia do estado e do município, a nova arena paulistana receberá incentivos fiscais superiores a R$ 510 milhões, algo entre 60% e 70% do valor previsto da construção. Esta coluna pergunta novamente: e precisa-se do Corinthians para quê?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrecisa-de de governador
Próximo artigoEfeito juros

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.