Volume financeiro de fusões e aquisições aumenta 16% até julho

Mantendo a média dos últimos anos apenas 6,6% das transações tiveram equity value superior a R$ 500 milhões.

O mercado brasileiro de fusões e aquisições movimentou R$ 13,5 bilhões no mês de julho, em um total de 86 transações reportadas no relatório mensal do Transactional Track Record (TTR), em parceria com a Lexis Nexis e Tozzini Freire Advogados. De janeiro a julho, foram realizados 671 anúncios de operações de compra e venda de participação envolvendo empresas brasileiras, queda de 2% em comparação ao mesmo intervalo do ano anterior. No período, os aportes financeiros contabilizam R$ 128 bilhões, alta de 16% face aos mesmos meses de 2018. Mantendo a média dos últimos anos apenas 6,6% das transações tiveram equity value superior a R$ 500 milhões.

O segmento Tecnologia segue como o mais atrativo para os investidores. Em 2019, já foram contabilizadas 167 transações, 16% acima do registrado no mesmo período de 2018. No apanhado do ano, o setor financeiro e seguros aparece na segunda colocação, com 96 operações, aumento de 1%, seguido por operações no segmento imobiliário, que cresceram 37% e chegaram a 67 negócios realizados, enquanto distribuição e varejo caiu para a quarta posição, com 59 operações, fechando o período em baixa de 9%.

No âmbito das operações transnacionais, foram contabilizadas 155 aquisições de empresas brasileiras por investidores estrangeiros no período de janeiro a julho, totalizando R$ 68,7 bilhões em investimentos. Os EUA seguem como o país que mais realiza aquisições de empresas nacionais, 56 operações envolvendo companhias norte-americanas no ano, que juntas somam R$ 9,7 bilhões. Destas, 19 foram deals no segmento de Tecnologia. Destaque também para o apetite francês por empresas nacionais com um total de 11 transações.

No caminho oposto, as compras brasileiras no exterior somam 12 bilhões em aportes em 2019, tendo como alvo prioritário os EUA, onde foram investidos R$ 4 bilhões em 12 transações. Portugal surge na segunda colocação, com quatro transações que movimentaram R$ 366 milhões.

As operações de private equity registradas no Brasil desde o início do ano sofreram uma queda de 17% no número de deals: 45, enquanto o volume financeiro registrado, R$ 14 bilhões, ficou 42% acima do anotado em período homólogo do ano anterior.

Os investimentos de venture capital também fecharam o período em queda. As 109 rodadas de investimento apontadas pelo TTR entre janeiro e julho ficaram 12,8% abaixo do registrado no mesmo intervalo de 2018, e revelaram valores que somam R$ 5,7 bilhões, total 45% superior ao registrado nos mesmos meses do ano passado. O número de investimentos realizados por fundos brasileiros representa 73% do total.

A conclusão da aquisição da brasileira Embraco pela japonesa Nidec Corporation por US$ 1,13 bilhões foi eleita pelo TTR como a operação de destaque do mês de julho. A Embraco é líder na fabricação de compressores herméticos para refrigeração. A unidade de negócios, sediada no Brasil, conta com aproximamente 11.000 funcionários em oito fábricas globais localizadas no Brasil, Itália, China, Eslováquia e México. A Embraco mantém ainda escritórios comerciais nos EUA e na Rússia.

A Nidec Corporation contou com a assessoria jurídica dos escritórios Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados e Sidley Austin US. Do lado vendedor a Whirlpool Brasil contou com a assessoria jurídica dos escritórios Cescon, Barrieu Flesch & Barreto Advogados, Pinheiro Neto Advogados e TozziniFreire Advogados. A Whirlpool Corporation foi assessorada pelos escritórios Linklaters e Cleary Gottlieb Steen & Hamilton.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

São Paulo teve a cesta básica mais cara de julho: R$ 760,45

Já no Rio, custo da cesta na capital apresentou queda de 1,28% em relação a junho.

Ferro, soja e milho puxam inflação ao produtor para baixo

Deflação do IGP-DI em julho é de 0,38%, a primeira queda do índice desde novembro de 2021.

Últimas Notícias

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Títulos públicos prefixados: maiores rentabilidades de julho

Destaque ficou com os prefixados de vencimentos mais longos, representados pelo IRF-M1+

Economia prepara projeto para abrir fundos de pensão ao mercado

Em jogo, patrimônio de R$ 1 trilhão acumulado pelos fundos fechados de previdência.