Votos para mutilar Previdência custam 1/3 do Bolsa Família

A compra de votos para aprovação da reforma da Previdência deve elevar a fatura das emendas dos congressistas para R$ 10 bilhões. Para conseguir chegar a esse valor, o governo terá que aprovar no Congresso um projeto de lei abrindo crédito suplementar para remanejar despesas. Foram prometidos R$ 20 milhões em verbas para irrigar as bases eleitorais de quem votasse a favor dos cortes nas aposentadorias. Líderes receberão em dobro.

O dinheiro a ser liberado pelo Planalto para sacramentar as perdas dos direitos dos aposentados e trabalhadores equivale a um terço do orçamento do Bolsa Família, ou ainda dos R$ 30 bilhões que foram cortados de investimentos e gastos da União este ano, até agora, por conta das perdas na arrecadação provocadas pela recessão.

 

Fim por inanição

Quem tinha dúvida sobre o caráter antissocial e de ampliação das desigualdades do projeto de reforma da Previdência não tem mais após ler o demolidor artigo do francês Thomas Piketty e mais três economistas. Eles mostram também como a proposta elimina o bem sucedido sistema de seguridade brasileira.

Se a solução proposta para a insuficiência de receitas no futuro for elevar de novo a idade mínima, a alíquota média e o tempo de contribuição, qual segurança jurídica terão os trabalhadores para serem incentivados a contribuir para a previdência pública mesmo que tenham empregos estáveis?”, questionam os autores.

Em suma, trabalhadores com emprego e renda precários não terão capacidade de alcançar o tempo de contribuição requerido para se aposentar, enquanto trabalhadores com emprego estável e maior renda não terão incentivos para contribuir para um sistema insustentável.”

 

Competitividade

A unidade de Manaus do CESAR foi credenciada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) a executar atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação em TIC, por meio da Lei de Informática (8.248/91) – que isenta empresas privadas fabricantes de equipamentos eletroeletrônicos de pagar Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), com a contrapartida de investimentos em P&D.

Desta forma, a unidade do centro de inovação está agora habilitada a receber investimentos privados de companhias interessadas em participar de projetos de pesquisa na instituição de ensino. De acordo com Eduardo Peixoto, diretor digital (CDO) do CESAR, a medida deve trazer mais capacitação e competitividade ao setor de tecnologia do país.

 

É o bicho

Mais de 60% dos lares nos EUA têm um animal doméstico. São cerca de 70 milhões de cachorros, 50 milhões de gatos, mais de 10 milhões de peixes de aquário. Em 2018, o gasto com animais domésticos nesse país foi de US$ 75 bilhões, ante US$ 50 bilhões no início da década. Ou seja, uma variação de 50%.

Segundo a The North American Pet Health Insurance Association (Naphia), entidade que representa as seguradoras especializadas nesse segmento nos EUA, já há mais de 2 milhões de animais segurados. “Um nicho a ser ocupado no Brasil”, sugere o consultor Francisco Galiza.

 

Escuridão

A bancada evangélica arrancou do Governo Bolsonaro a elevação (de R$ 1,2 milhão para R$ 4,8 milhões) do piso de arrecadação para que uma igreja seja obrigada a informar suas movimentações financeiras diárias. Quer que as entidades sejam liberadas de determinadas demonstrações contábeis.

A desculpa é do excesso de burocracia das chamadas “obrigações acessórias”, cujas multas acabam sendo mais elevadas do que o valor eventualmente não recolhido. O nome disso, na verdade, é liberação do caixa 2.

 

Mundo dá voltas

A deputada estrelinha Tabata Amaral pode ser expulsa do PDT por votar a favor da reforma. Há 16 anos, o PT expulsou Heloísa Helena, Luciana Genro e Babá por votarem contra as mudanças na Previdência que o então partido no governo tramou. Os 3 acabaram fundando o PSOL.

 

Rápidas

A Helibras, subsidiária da Airbus Helicopters, nomeou Jean-Luc Alfonsi como seu novo presidente *** A Serasa Experian anuncia a chegada de Flavio Balestrin como vice-presidente de Recursos Humanos no Brasil e na América Latina *** Desenvolvido para acelerar startups a partir da conexão com grandes empresas, o Startups Connected, iniciativa da Câmara Brasil-Alemanha, está com inscrições abertas até 19 de julho em startupsconnected.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.