Xangai conclui 6ª CIIE com recorde de US$ 78 bi em negócios

6ª CIIE marcou presença de pavilhão do Governo dos EUA pela primeira vez na exposição chinesa

49
produtos dos eua na 6ª CIIE
Produtos dos EUA na 6ª CIIE (foto de Fang Zhe, Xinhua)

A recém-concluída 6ª CIIE – Exposição Internacional de Importação da China, em Xangai, a primeira exposição do mundo com tema de importação em nível nacional, registrou um total de US$ 78,41 bilhões em acordos provisórios alcançados para compras de bens e serviços por um ano, estabelecendo um nível recorde.

O número representa um aumento de 6,7% em relação ao ano passado, disse Sun Chenghai, vice-diretor do Bureau da CIIE, em entrevista coletiva.

Primeira exposição totalmente presencial desde o início da pandemia, o evento terminou nesta sexta-feira, atraindo em seus cinco dias representantes de 154 países, regiões e organizações internacionais. Mais de 3.400 empresas de 128 países e regiões participaram da exposição empresarial, apresentando 442 novos produtos, tecnologias e serviços.

Um total de negócios no valor de US$ 505 milhões foram assinados por expositores participantes do Pavilhão Americano de Alimentos e Agricultura da exposição, de acordo com a Câmara Americana de Comércio em Xangai (AmCham Shanghai).

Espaço Publicitáriocnseg

Organizado pela AmCham Shanghai e pelo Departamento de Agricultura dos EUA, o Pavilhão Americano de Alimentação e Agricultura na 6ª CIIE marca a primeira vez que o Governo dos EUA participa do evento.

Um total de 17 expositores dos governos estaduais dos EUA, associações de produtos agrícolas, exportadores agrícolas, fabricantes de alimentos e empresas de embalagens apresentaram produtos como carne, nozes, queijo e vinho no pavilhão, cobrindo uma área de mais de 400 metros quadrados.

“Os resultados do Pavilhão Americano de Alimentação e Agricultura superaram as nossas expectativas”, disse Eric Zheng, presidente da AmCham Shanghai. “A CIIE provou ser uma plataforma importante para apresentar produtos e serviços americanos.”

Maior parceiro comercial da Austrália

De acordo com a Comissão Australiana de Comércio e Investimento (Austrade), um número recorde de quase 250 expositores australianos participaram da CIIE este ano. Entre eles está o produtor de vinhos Cimicky Estate, que já participou quatro vezes da CIIE.

“Este ano vimos muitos negócios, provavelmente mais do que vimos antes”, disse Nigel Sneyd, enólogo-chefe da empresa.

Em um vídeo postado na conta oficial do WeChat da Austrade, Don Farrell, ministro australiano do Comércio e Turismo, chamou a exposição de “uma oportunidade para mostrar o melhor que a Austrália tem a oferecer”.

Ele observou que a China é o maior parceiro comercial da Austrália, representando cerca de US$ 193,2 bilhões no comércio bilateral, durante o ano fiscal de 2022-2023. Este número representa um quarto do total das exportações de bens e serviços da Austrália para o mundo, sendo a China o sexto maior investidor direto da Austrália.

Oportunidade para pequenos na 6ª CIIE

A CIIE deste ano também proporcionou uma oportunidade para muitos países menos desenvolvidos participarem, ao mesmo tempo que ofereceu oportunidades de crescimento aos pequenos intervenientes.

De acordo com o Bureau da CIIE, o número de pequenas e médias empresas organizadas no exterior na exposição deste ano aumentou quase 40% em relação ao ano passado, atingindo cerca de 1.500, enquanto mais de 10 países participaram da exposição pela primeira vez, incluindo Dominica. , Honduras e Zimbabué.

“No passado, era extremamente difícil para as pequenas empresas no Afeganistão encontrar mercados estrangeiros para produtos locais”, disse Ali Faiz, da Biraro Trading Company.

As inscrições para a sétima CIIE já começaram, com quase 200 empresas inscritas para participar no próximo ano e uma área de exposição de mais de 100 mil metros quadrados reservada antecipadamente, segundo o escritório da CIIE.

Agência Xinhua

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui