Zodíaco dos vinhos: Gêmeos

O vinho de um signo de ar deve ter leveza, e um elemento fundamental para isso é a acidez.

Após Áries e Touro, signos de fogo e terra de perfis mais calorosos, chegamos a um signo de ar, de natureza essencialmente comunicativa. Um signo de ar tem uma vibração que passa pelo espírito, pela mente, pelo intelecto e pela criatividade. Onde há ar, há movimento, há trocas, mudanças de temperamento e humor. A sociabilidade é o emblema geminiano. Toda a fixidez conservada pelo taurino dá lugar à transitoriedade da vida, à qual o geminiano sabe muito bem se adaptar.

O planeta regente de Gêmeos é Mercúrio, o menor planeta do sistema solar e mais próximo do sol, embora não seja o mais quente, já que sua atmosfera fina é incapaz de reter calor, podendo variar de 400oC durante o dia a -170oC à noite. É, portanto, instável climaticamente, e isso vem reforçar o caráter mutante do geminiano.

Na mitologia romana, Mercúrio, que corresponde a Hermes na mitologia grega, é o Deus mensageiro, e isso se deve à sua rápida e incomum órbita, que completa uma volta em torno do sol em apenas 88 dias. O Deus Mercúrio conecta os povos, com sua rápida e inventiva translação.

Dessa união de fatores, surge Gêmeos, um signo de espírito festivo, comunicativo, adaptável a diferentes circunstâncias, mas que, justamente por essa sua capacidade de se transformar no trato social, é visto como inconstante, às vezes dissimulado e superficial. Problemas à parte, é uma das companhias mais divertidas e excitantes do zodíaco.

A imagem que me vem dessa transição entre o sistemático e comedido taurino e o falante e performático geminiano é de alguém que, de repente, diante do conforto estático de sua clausura, percebe que falta ar… abre a janela e deixa o vento entrar. Nessa brisa de ar, corre um perfume afrodisíaco de outros temperos, outros cheiros. É hora de se abrir para o mundo, de tirar o pé do chão e voar.

E o que tudo isso tem a ver com vinhos? Como passar de um signo robusto e caloroso para a silhueta fina do geminiano? O vinho de um signo de ar deve ter leveza e um elemento fundamental para isso é a acidez – uma energia diferente da do fogo, do álcool e que torna o vinho mais flexível a várias circunstâncias: pode ser bebido como aperitivo, harmoniza mais facilmente com vários pratos, pode até acompanhar uma balada.

O álcool “chapa”, a acidez levanta. O primeiro decanato de Gêmeos ainda conserva o aspecto gourmand e caloroso do taurino, mas com um perfil mais vibrante e instável. Aqui, cabe a uva Sangiovese, a mais famosa italiana, matéria prima do Chianti, Brunello, Morellino di Scansano e tantos outros. Sangiovese é uma cepa que conta com muitos clones, tem maturação irregular e apresenta resultados distintos em diferentes territórios – o que, no entanto, não limita a sua popularidade. Pode dar vinhos magros e encorpados, mas sempre conjugados com uma acidez que garante a elegância dos seus produtos.

Quanto chegamos ao segundo decanato, o clássico geminiano é, sem dúvidas, o vinho espumante – em todas as suas versões: Champagne, Cava, Espumante Nacional, Prosecco etc. Afinal, qual é a bebida que torna as pessoas alegres, vivazes, comunicativas e se adapta a quaisquer circunstâncias? O néctar perolado! Vinho universal, fácil de gostar, seja para refrescar o calor da praia, seja para iluminar os jantares mais celestiais – como eternizado pela célebre frase de Napoleão Bonaparte: Eu não posso viver sem o Champagne; na vitória, ele é merecido, na derrota, ele é necessário.

Finalmente, o terceiro decanato continua com um vinho branco, que carrega a leveza, o frescor do geminiano e mantém certa ambivalência: Pinot Grigio/Pinot Gris. A Pinot Grigio é a sua versão italiana, bastante conhecida internacionalmente e que gera um vinho frutado e fácil de beber, um vinho de festa. No norte da Itália, se apresenta mais cítrico e mineral; em seu país de origem, França, a Pinot Gris faz vinhos mais encorpados, de acidez mediana e aromas que remetem a notas de limão, pêssego e mel. Essa dupla personalidade, mostra a oscilação entre o perfil aberto e sociável do geminiano e um estilo mais introspectivo, com notas mais adocicadas , que o aproximam do próximo signo do zodíaco: Câncer.

Se você gostou, compartilhe e acompanhe a série! Acompanhe nas minhas redes sociais, dicas de vinhos para cada signo.

Em breve, Passaporte França da CAFA Wine School. Para saber sobre Cursos e Wine Masters Class de Míriam Aguiar, visite: miriamaguiar.com.br/blog – Instagram: @miriamaguiar.vinhos

Artigos Relacionados

Deputado pede isenção de ICMS para botijão de gás

Luz, combustíveis e cesta básica também têm alíquotas muito superiores às dos outros estados brasileiros.

Finlândia quer atrair imigrantes

Com preços altos e clima frio, missão não é das mais fáceis.

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ENS e Ministério da Agricultura fazem live para lançar curso gratuito

Live no dia 7 de julho terá a participação de representantes do MAPA e especialistas em agronegócio.

Carta Fabril lança o papel higiênico premium Cotton Folha Tripla

Novidade foi desenvolvida para levar mais maciez com preço justo ao consumidor

LDZ Escola abre curso de animação digital 2D da ToonBoom Animation

Arte digital e cultura nerd beneficiam saúde e qualidade de vida.

Vendas Club traz conteúdo exclusivo para todo o Brasil

Propósito é prestar serviço para profissionais se manterem atualizados sobre o cenário de vendas.

Imóveis comerciais: segmento deve reaquecer de forma gradual

Desaquecimento por imóveis comerciais ocorreu por causa do home office imposto pelas restrições sanitárias.